Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Monitor de clínica de reabilitação é preso suspeito de matar paciente

Homem teria tentado alterar a cena do crime, para que o homicídio fosse confundido com suicídio

Monitor de clínica de reabilitação é preso suspeito de matar paciente
Notícias ao Minuto Brasil

22:46 - 05/01/16 por Notícias ao Minuto Brasil

Justiça São Roque SP

O monitor e ex-paciente de uma clínica de reabilitação para dependentes químicos foi preso na tarde de segunda-feira (4) no bairro Sorocamirim, em São Roque (SP). As informações do G1 referem que o homem é suspeito de matar um paciente.

A Polícia Civil informou que quatro funcionários contaram que a vítima, de 57 anos, estaria exaltada, o que teria motivado o suspeito a amarrar mãos e pés e colocar uma mordaça entre a boca e o pescoço. A ação teria asfixiado o paciente.

Ainda segundo a polícia, o homem contestou o crime e teria tentado alterar a cena do crime, fazendo com que o homicídio fosse confundido com suicídio.

O diretor da clínica Willian Mendes disse que a ocorrência foi um "fato isolado". Em entrevista ao G1, ele conta que a instituição, aberta há um ano, não costuma intervir fisicamente contra os internos. Willian tamém contou que o paciente havia sido internado no início de 2015 para receber tratamento contra o vício em crack; ele estava transtornado devido a um surto esquizofrênico.

"Um dos monitores tomou uma atitude isolada e fez a imobilização do jeito que achou certo, colocando a faixa no paciente para ele não se mexer. O paciente soltou uma das mãos, foi levantar da cama, escorregou e a faixa do peitoral acabou prensando sua garganta. Foi uma situação isolada", avalia.

A publicação cita ainda que, segundo a polícia, o suspeito vai responder pelos crimes de homicídio doloso e fraude processual; ele deve ser transferido na quarta-feira (6) para o Centro de Detenção Provisória de Capela do Alto (SP).

As informações do laudo da morte do paciente ainda não foram divulgadas. Ele será enterrado nesta quarta-feira (6) no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo (SP).

Campo obrigatório