Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Operação prende três policiais civis acusados de extorsão em Rio Claro

As investigações da Operação Abutre tiveram início após policiais exigirem dinheiro para soltar três pessoas presas, sob a ameaça de "arrumar para a cabeça" delas

Operação prende três policiais civis acusados de extorsão em Rio Claro
Notícias ao Minuto Brasil

21:21 - 13/12/17 por Estadao Conteudo

Justiça são paulo

Uma operação do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de São Paulo e da corregedoria da Polícia Civil do Estado prendeu, nesta quarta-feira, 13, três investigadores acusados de extorsão contra supostos investigados, em Rio Claro, no interior de São Paulo.

De acordo com o MP-SP, as investigações da Operação Abutre tiveram início depois que os policiais exigiram dinheiro para soltar três pessoas presas, sob a ameaça de "arrumar para a cabeça" delas, caso não pagassem os valores exigidos. Após receber R$ 15 mil, os policiais passaram a pressionar e atemorizar as vítimas e seus familiares.

+ Cinco pessoas são presas em operação do Exército no Complexo da Maré

Durante as investigações, foram coletadas provas, como imagens de câmeras de monitoramento, comprovantes de saques bancários e depoimentos de testemunhas. O juiz da 3ª Vara Criminal de Rio Claro decretou a prisão preventiva dos três suspeitos e autorizou buscas e apreensões em suas residências e locais de trabalho. Foram apreendidos R$ 16,5 mil em dinheiro, extratos bancários, comprovantes de depósitos em nome de terceiros, com valores acima de R$ 300 mil. Foram localizados documentos de veículos como uma Mercedes-Benz C180, relógios de valor, um drone e contratos de compra e venda de imóveis, demonstrando patrimônio incompatível com a renda dos suspeitos.

Também foram encontradas munições irregulares e até um porções de maconha. Dois investigados tinham um arquivo digital com cópia integral de operação recente realizada na cidade, que resultou em buscas e prisões. O automóvel importado adquirido por um dos investigados estava no estabelecimento comercial de uma pessoa presa naquela ocasião, o que indica que pode ter sido objeto de extorsão.

Os nomes dos policiais presos não foram divulgados, o que impossibilitou o contato da reportagem com suas defesas. Com informações do Estadão Conteudo. 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório