Meteorologia

  • 24 ABRIL 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

'Matou, tá morto', disse PM envolvido no tiroteio que baleou bebê no RJ

Outras 3 pessoas morreram e 3 ficaram feridas

'Matou, tá morto', disse PM envolvido no tiroteio que baleou bebê no RJ
Notícias ao Minuto Brasil

16:10 - 17/03/18 por Notícias Ao Minuto

Justiça Complexo do Alemão

A família do menino Benjamin, de 1 ano está indignada com a morte da criança. Ele foi baleado na noite de sexta-feira (16) no Complexo do Alemão. A bala perdida durante um confronto entre policiais e bandidos na Avenida Itaóca atingiu a cabeça da criança.

Segundo Paloma Maria Novaes, mãe da criança, ela estava voltando da Tijuca com o filho quando desceu do ônibus e parou para comprar um algodão doce. O tiroteio começou logo em seguida.

“Olhei e meu filho tinha tomado um tiro na cabeça. Isso não pode ficar assim. Eu quero justiça. Hoje, eu vou sair aqui do hospital sem meu filho no braço. Meu filho só tinha um ano, meu filho é inocente. Nada vai trazer o meu filho de volta, mas isso não pode ficar assim”, desabafou Paloma, que também chegou a ser atingida pro dois tiros de raspão, informa o G1.

O pai de Benjamin, Fábio Antônio, questionou o governo e as ações sem resposta contra a violência.

“A pergunta é: bala contra bala resolve a situação do nosso país? Essa violência não tem mais controle e o governo aí tentando buscar resposta sem resultado. A gente pergunta aos governadores até quando que a violência dentro da favela vai ser respondida dessa forma? Bota um policial que também é um pai de família com um traficante que também tem família e no meio disso tudo inocentes que pagam. Cadê o governo? Meu filho só tinha um aninho. Foi interrompida a vida dele, estupidamente, por um sistema falido no nosso país”, lamentou o pai do menino.

Notícias ao Minuto

A truculência da polícia foi destacada pela avó do garoto:

“Chamaram a minha filha com ela no carrinho de negona, eles chamaram ela de nega, ‘sai da frente sua nega’. O outro rasgou a minha blusa e deu um tapa na minha cara. Sabe o que eles falaram? ‘Matou, está morto. É a guerra’, relatou inconformada a avó da criança.

Entre os feridos está um menino de 11 anos que também foi atingido pelos disparos. Ele já recebeu alta do hospital. Um suspeito, identificado como Daniel Elias Amaral de Carvalho, de 26 anos, foi baleado e está sob custódia. Outros dois criminosos conseguiram fugir.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório