Meteorologia

  • 20 JULHO 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Seguranças admitem espancamento de jovem em balada de SP por R$ 15

Estudante Lucas Martins de Paula, de 21 anos, está internado na Santa Casa de Santos em estado gravíssimo

Seguranças admitem espancamento de jovem em balada de SP por R$ 15
Notícias ao Minuto Brasil

06:18 - 11/07/18 por Notícias Ao Minuto

Justiça santos

Três seguranças suspeitos de envolvimento no espancamento do estudante Lucas Martins de Paula, de 21 anos, na casa noturna Baccará Backtage, em Santos, no litoral paulista, admitiram as agressões, segundo o advogado que representa os funcionários e o bar. O estabelecimento foi intimado a fechar as portas.

A confusão começou após Lucas ter questionado um valor de R$ 15 que achava ter sido cobrado a mais de sua comanda,  na madrugada de sábado (7). O jovem foi erguido pelo pescoço dentro do local e arrastado para o lado de fora, segundo testemunhas. Ele foi levado para a Santa Casa da cidade em estado gravíssimo.

A princípio, a casa noturna negou a agressão. No entanto, o advogado da empresa, João Armôa Júnior, mudou o discurso nessa terça-feira (10), admitindo que os três seguranças terceirizados cometeram o crime. “Apuramos e verificamos que um deles usou de força desproporcional. Deu um soco no rapaz, que caiu e bateu a cabeça no chão”, informou.

“Um deles segurou o rapaz enquanto o outro o agrediu. O terceiro é o chefe da equipe de segurança, que se omitiu diante da agressão. Após uma avaliação e, de acordo com as provas, pode se pedir uma eventual prisão dos envolvidos”, disse o delegado Luiz Henrique Artacho.

+ Médica que fazia parte do 'bando da degola' é presa

O trio deve ser indiciado por tentativa de homicídio somente após consolidação de provas e, por isso, os nomes não foram divulgados.

Ainda de acordo com Artacho, o representante do estabelecimento afirmou que as câmeras do local não estão funcionando. A polícia espera receber imagens captadas por testemunhas, mesmo que de forma anônima, e de outros circuitos de monitoramento instalados em imóveis no entorno do local.

A Santa Casa de Santos informou que o quadro de saúde de Lucas permanece crítico. “O paciente está em estado grave, sedado, com monitorização da pressão intracraniana, no segundo pós-operatório de drenagem de hematoma intracraniano, em coma induzido”, disse em nota.

Outros dois amigos de Lucas foram enquadrados como vítimas, mas eles não precisaram de atendimento médico.

Os proprietários do Baccará foram intimados nessa terça-feira (10) a encerrar as atividades. "O estabelecimento teve o alvará de funcionamento negado, em virtude de suas instalações descumprirem a legislação municipal", informou o município.

A chefe da Seção de Fiscalização Dirigida, Gisleine Pontes, que coordenou a vistoria no local com integrantes da Secretaria de Finanças (Sefin), Vigilância Sanitária, Guarda Municipal e Ouvidoria, informou que a casa possui estrutura irregular. Se a ordem for desobedecida, poderá ser aplicada multa de até R$ 10 mil.

O advogado do estabelecimento, João Armôa Júnior, disse que está ciente da intimação, mas afirma que a casa está regularizada. "Vamos fazer as adequações necessárias para que a casa volte a funcionar em até uma semana. São intervenções rápidas de serem feitas", garantiu.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório