Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Pais agridem pediatra que não quis internar criança em hospital no Rio

Casal acusa médica de omissão de socorro; profissional denuncia pais por agressão

Pais agridem pediatra que não quis internar criança em hospital no Rio
Notícias ao Minuto Brasil

08:47 - 15/07/18 por Notícias Ao Minuto

Justiça niterói

Uma pediatra foi agredida pelos pais de uma criança em uma clínica de Niterói, na Região Metropolitana do Rio. A médica registrou o caso da delegacia. O casal acusou a profissional de omissão de socorro, pois a médica teria se recusado a internar o filho deles com febre durante a madrugada.

A agressão foi flagrada pelas câmeras de segurança do estabelecimento. As imagens mostram a pediatra Lyse Soares, de 34 anos, saindo da sala de consultas e sendo abordada pela mulher, Natália Jesus da Silva, no corredor da unidade de saúde, que dá um tapa e um puxão de cabelo em Lyse. O pai aparece pouco depois e dá socos na profissional.

O menino também aparece no meio da confusão e, em determinado momento da gravação, é visto no chão do hospital. O crime aconteceu em abril no Hospital Icaraí, na Zona Sul da cidade, e foi divulgado pela GloboNews nesse sábado (14).

+ Vendedor é preso por filmar clientes se trocando em provador de loja

De acordo com a publicação, o casal disse que o filho estava com febre e foi medicado pela pediatra na noite de 1° de abril, sendo liberado para voltar para a casa na sequência. O estado de saúde do menino teria piorado em casa e a febre chegou a 42 graus, segundo o pai. Então, eles decidiram voltar ao hospital na madrugada. A discussão começou porque os médicos disseram que a internação da criança não era necessária.

Na semana seguinte, o casal denunciou a médica por omissão de socorro. Eles também entraram na Justiça contra Lyse e contra o hospital e pediram uma indenização por danos morais no valor de R$ 30 mil.

O Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) abriu uma sindicância para apurar o caso. Segundo eles, a médica esteve na organização para denunciar o ocorrido.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório