Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Testemunha do caso Daniel relata ameaças de morte por mensagens

Jacob Filho, advogado da primeira testemunha que depôs sobre o assassinato do atleta, esteve na delegacia, ontem (19), para entregar as provas à polícia

Testemunha do caso Daniel relata ameaças de morte por mensagens
Notícias ao Minuto Brasil

05:37 - 20/11/18 por Notícias Ao Minuto

Justiça áudios

O caso do jogador Daniel Freitas, encontrado morto no dia 27 de outubro, em São José dos Pinhais, no Paraná, ganhou mais um capítulo nessa segunda-feira (19). Jacob Filho, advogado da primeira testemunha que depôs sobre o assassinato do atleta, disse que o cliente tem recebido ameaças de morte pelo WhatsApp.

Segundo informações do G1, o advogado esteve ontem na delegacia para entregar à polícia as mensagens de áudio e de texto enviadas para o jovem, que estava na casa da família Brittes no dia do crime. Um dos áudios enviados por um amigo da testemunha faz um alerta para o rapaz.

"Foi um cara bandidão na casa do... lá, querendo saber de você. Aí ele mandou avisar que nem é pra você você voltar porque ele está atrás de você para te apagar". No dia 29 de outubro, dois dias depois da morte de Daniel, a testemunha se encontrou com Edison, Cristiana e Allana Brittes, além de outros suspeitos, em um shopping da cidade.

+ Caso Daniel: suspeito pode estar envolvido em organização criminosa

+ Caso Daniel: mãe de gêmeo fala em retaliação e mentiras de Brittes

A polícia acredita que, nesse encontro, Edison, assassino confesso, reuniu todos eles para combinar uma versão sobre o crime. Em tom de ameaça, segundo agentes, Brittes disse que saberia se alguém descumprisse o acordo feito naquele dia. A mãe da testemunha que está sendo ameaçada também recebeu mensagens.

"Veio um amigo meu perguntar dele. Falaram que estavam atrás dele uns caras mais da pesada. Então, melhor ele ficar por aí mesmo". Com medo de represálias, o rapaz está fora de São José dos Pinhais."Ele está escondido, com muito medo, amedrontado, obviamente, porque se deparou com uma situação como essa", afirmou o advogado.

Entenda o caso

O meia Daniel, ex-São Paulo e que estava emprestado ao São Bento, foi encontrado morto em um matagal em São José dos Pinhais, no Paraná, no último dia 27. Ele foi achado nu, com o pescoço cortado em dois lugares e o pênis decepado. Até o momento, sete pessoas já foram presas. São elas: o empresário Edison Brittes, que confessou ter matado o jogador; Cristiana Brittes, esposa de Edison; a filha do casal Allana Brittes; e os suspeitos de participarem das agressões: Eduardo Purkote, Eduardo da Silva (namorado da prima de Cristiana Brittes), Ygor King e David Willian.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório