Meteorologia

  • 27 MAIO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Mulher sobre tatuador preso por assédio: 'Pediu para tirar a calcinha'

Segundo a vítima, Leandro Pereira apoiou a parte do lado da mão em cima da vagina dela para tatuar a barriga. Sessão teria durado quatro horas

Mulher sobre tatuador preso por assédio: 'Pediu para tirar a calcinha'
Notícias ao Minuto Brasil

08:35 - 01/04/19 por Notícias Ao Minuto

Justiça MG

Uma das vítimas de assédio do tatuador Leandro Caldeira Alves Pereira, preso neste domingo (31) em Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), contou que procurou o artista para cobrir uma cicatriz na barriga. Antes de começar o procedimento, ela foi informada que seria preciso tirar a calcinha. O relato foi exibido pelo 'Fantástico', nesse domingo (31).

De acordo com a Polícia Civil, 15 mulheres formalizaram denúncias contra Leandro na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher da capital.

Ao programa, os advogados do tatuador consideraram a prisão infundada e afirmaram que a inocência de Leandro será provada.

A mulher que contou sobre o pedido de retirada da calcinha disse à reportagem que achou "estranho", mas atendeu à solicitação. "Ele perguntou se eu poderia tirar a calcinha. Eu achei um pouco estranho e falei: 'mas não dá só pra eu abaixar?' Ele: 'seria melhor se você tirasse'. Eu não duvidei. E eu tirei a calcinha. Ele apoiou a parte do lado da mão bem em cima da minha vagina e começou a tatuar", contou.

De acordo com a mulher, o caso ocorreu em 2016. A sessão teria durado 4 horas.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório