Como lidar com pessoas arrogantes?

Numa discussão, é necessário se posicionar, mas com humildade. Isso colabora para uma melhor compreensão dos fatos

© iStock
Lifestyle COMPORTAMENTO 01:04 - 29/11/16 POR Notícias Ao Minuto

Razão é uma coisa que todo mundo acha que tem e é por isso que colocamos a nossa opinião. "A razão nada mais é do que sua maneira de perceber as coisas. E, é claro que eu tenho uma percepção da realidade e você tem outra", explica Maura de Albanesi, psicóloga e líder coach. "O problema é que, em uma discussão, reunião ou conversa, muitas vezes já começamos o assunto como se a nossa razão fosse de fato a realidade e então nos fechamos para pensamentos que poderiam vir a acrescentar", comenta.

PUB

Segundo a líder coach, de uma maneira geral, sempre sentimos que ter razão é muito bom. "Existe sempre uma euforia quando alguém te pede desculpa e fala que você tinha razão. Mas por detrás desse sentimento, existe uma arrogância oculta. Como se isso fosse um sinal de que você pensou melhor que aquela pessoa é mais inteligente e percebe melhor as coisas", conta a psicóloga. "E em uma discussão, é muito comum as pessoas brigarem mais por quem tem razão do que para encontrarem uma solução para o problema."

Maura argumenta que esse sentimento de "sempre ter razão" pode levar a duas situações: arrogância de um lado e desqualificação de outro. "E ambas dificultam a busca por uma solução", explica. "Afinal, toda vez que alguém chega para você com esse ar de que sabe de tudo, o que você faz? É comum se afastar, não querer nem ouvir. Porque isso conflita com nossa arrogância. Porque quando duas pessoas assim se encontram, isso vira uma briga de ego, para ver quem tem mais razão, quem sabe mais".

E quanto à desqualificação, a psicóloga explica: "Quando não conseguimos convencer os outros da nossa razão, nos sentimos diminuídos, desqualificados... e vamos nos retraindo e não expondo mais as ideias. E você começa a se ofuscar", conta.

De acordo com a líder coach, a arrogância ou a desqualificação escurecem a compreensão dos fatos e a busca por uma saída. Para sair dessa situação, a psicóloga dá algumas dicas. "A primeira delas é jamais começar a se achar o "sabe tudo", ou aquele que enxerga tudo, que sabe o que os outros não sabem. Não estou dizendo para você abrir mão da sua razão. Estou dizendo que a coloque sem arrogância e que esteja aberto", ensina. "Na hora de uma discussão, é importante que a gente coloque nossa maneira de ver, sem o argumento típico ‘eu tenho razão, eu sei’ porque isso impede que a gente venha a compreender, a trocar e a resolver o problema."

Outra dica interessante é não encontrar nenhum poder quando alguém disser que você tinha razão. "Não ache que isso é um status: é só sua maneira de ver as coisas". E a líder coach finaliza: "Geralmente num palco onde todos estão gritando à luz da sua razão, eles estão em uma tremenda penumbra. É necessário ter humildade para se posicionar, ouvir o outro se posicionar, abrindo mão desta razão absoluta para se ter uma razão mais amplificada da união de todas as ideias."

Leia também: Namoro moderno: solteiros preferem paquerar por WhatsApp

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X