Por que nascem poucas crianças nos fins de semana?

Na Espanha, 25% das crianças nascem por cesariana, uma percentagem em muito superior à recomendada pela Organização Mundial de Saúde

© DR
Lifestyle NATALIDADE 12:17 - 30/11/16 POR Notícias Ao Minuto

O nascimento de um bebê é, em teoria, algo inesperado. O pequeno nasce quando todas as condições estão reunidas para que isso aconteça e independe do momento que a mãe acha mais conveniente. Certo?

PUB

Na verdade, este pensamento está cada vez mais errado. Cada vez mais, os partos induzidos são uma realidade e as cesarianas são programadas com antecedência - o suficiente para que a mãe e os médicos não sejam pegos de surpresa, em um momento mais conveniente.

A análise do El País Brasil aos quase 2,3 milhões de nascimentos na comunidade autónoma de Madrid entre 1975 e 2010 permite concluir que há cada vez menos bebês nascendo aos fins de semana. Os dados dizem respeito à capital espanhola, mas não refletem o que acontece apenas em Madrid.

 “As cesarianas são feitas de segunda a sexta. E em 30% dos casos provocamos o parto, porque é necessário, também de segunda a sexta”, explica o presidente da Sociedade Espanhola de Ginecologia e Obstetrícia, Txantón Martínez-Astorquiza, certo de que “a taxa de cesarianas na Espanha é muito alta”.

No país 25% das crianças nascem por cesariana, uma percentagem em muito superior à recomendada pela Organização Mundial de Saúde (15%). Sobre a incidência de partos induzidos, os dados são escassos. Um estudo de 2012 aponta para uma percentagem de 19,4%, um número também considerado excessivo pela OMS.

Leia também: 8 dúvidas sobre sexo que todo virgem tem

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X