Confira os peixes mais saudáveis por terem menos mercúrio

Os grupos de maior risco e que devem ter atenção redobrada quanto ao mercúrio são as mulheres grávidas, as que estão amamentando e as crianças menores de três anos

© DR
Lifestyle METAL PESADO 11:23 - 29/11/16 POR Notícias Ao Minuto

Uma dieta equilibrada inclui peixes e frutos do mar no cardápio, mas esta escolha precisa ser feita de forma consciente, sob risco de fazer mais mal do que bem. Com muitas propriedades importantes e nutritivas, como os ácidos graxos que nosso corpo não consegue produzir, os peixes podem se tornar em vilões da alimentação quando contém altos índices de mercúrio.

PUB

"Os peixes que têm maior concentração de mercúrio são os que estão no final da cadeia alimentar, e não é recomendável consumi-los mais do que duas vezes ao mês", disse à BBC Andrei Tchernitchin, presidente do Departamento de Meio Ambiente da Escola de Medicina do Chile. O ideal é a moderação, afirma o especialista.

Os grupos de maior risco e que devem ter atenção redobrada quanto ao mercúrio são as mulheres grávidas, as que estão amamentando e as crianças menores de três anos, por serem mais vulneráveis aos efeitos do mercúrio, como problemas no sistema nervoso, digestivo e imunológico, bem como pulmões, rins e olhos. Nestes casos, o melhor é evitar o consumo dos peixes com altas concentrações do metal pesado.

Confira a lista elaborada pelo UOL dos peixes com maior concentração de mercúrio:

Altíssima concentração: Tubarão, Peixe espada, Agulha

Alta concentração: Cavala, Corvina (do Pacífico), Bacalhau negro, Robalo chileno, Atum

Moderada concentração: Robalo riscado, Carpa, Lagosta, Tambaril, Peixe Búfalo

Pouca concentração: Chaputa, anchovas, bagre, moluscos, lagostas, ostras, salmão, sardinha, camarão, lula, tilápia, bacalhau, abadejo, vieiras e truta.

Leia também: Receita de Nutricionista: Macarrão ao Salmão

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X