Meteorologia

  • 27 MAIO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Maternidade faz mulheres ganharem menos do que homens

As mulheres com formação superior ganham cerca de 90% do que ganham os homens aos 25 anos, e cerca de 55% aos 45 anos

Maternidade faz mulheres ganharem
menos do que homens
Notícias ao Minuto Brasil

13:28 - 18/05/17 por Notícias Ao Minuto

Lifestyle Desigualdade

O salário entre homens e mulheres já é desigual assim que ambos adentram o mercado de trabalho, mas logo a diferença começará a se acentuar e vai aumentar significativamente nas próximas duas décadas. Dois novos estudos apontam que a chave para entender essa diferença está na idade em que os valores começam a diferir: no final da faixa dos 20 e metade dos 30, o que, na prática, significa quando as mulheres começam a ter filhos; mulheres que não se casam ou não têm filhos recebem salários mais próximos dos recebidos pelos homens, mas ainda abaixo, apontam as pesquisas. Os dados mostram que as mulheres com formação superior ganham cerca de 90% do que ganham os homens aos 25 anos, e cerca de 55% aos 45 anos.

Leia também: Daniela Mercury: "Casar com uma mulher é viver igualdade de direitos"

Segundo reportagem do UOL, casar e ter filhos prejudica a remuneração das mulheres porque a divisão de trabalho em casa ainda é desigual, o que faz as mulheres assumirem dupla jornada de trabalho. Os filhos são especialmente prejudiciais para a carreira das mulheres com curso superior e que ocupam altos cargos com altos salários.

Mulheres casadas também são mais propensas a abrir mão de oportunidades de trabalho em função do emprego do marido, ou se mudando ou permanecendo onde estão; elas também sofrem preconceito por parte dos empregadores, que deixam de lher dar mais responsabilidades ou promoções por presumirem que elas vão engravidar e tirar licença-maternidade.

"Uma pessoa se concentra na carreira, e a outra cuida de grande parte do trabalho de casa", afirma Sari Kerr, economista da Faculdade Wellesley (EUA) e autora dos dois estudos. Um será publicado neste mês na "American Economic Review" e o outro foi divulgado pela Agência Nacional de Pesquisa Econômica. "Isso reforça a desigualdade salarial no mercado de trabalho e ficamos presas nesse ciclo que se auto reforça", continua.

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório