Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2017
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 13º

Edição

3 regras alimentares que não são 'modas'

Nem tudo é passageiro no mundo da nutrição

3 regras alimentares que não são 'modas'
Notícias ao Minuto Brasil

17:15 - 21/09/17 por Notícias Ao Minuto

Lifestyle NUTRIÇÃO

Nos últimos tempos, são tantas as teorias alimentares que invadem o nosso dia a dia e as nossas conversas sobre comida, que mal sabemos o que podemos ou não comer. Apesar da nutrição ser uma ciência que se adapta aos tempos modernos e que se reinventa face às necessidades atuais, as bases da boa alimentação mantêm-se ao longo dos anos e consegue resistir (e inspirar) novas modas e tendências nutricionais.

+ 10 coisas que (surpreendentemente) você deveria guardar na geladeira

Pensando nas pessoas que são céticas quanto às constantes tendências alimentares, o jornal 'The Washington Post' decidiu recuperar as cinco regras básicas da alimentação que resistem a esta onda de teorias atrás de teorias sobre o que comemos.

1 - Variar na escolha dos alimentos. Independentemente das dietas que se criam e das modas que se imitam, a verdade é que a base da alimentação saudável é sempre a variedade, pois só quando consumimos os mais variados alimentos é que conseguimos assegurar a ingestão de todos os nutrientes essenciais para o funcionamento do organismo. Nos Estados Unidos, o alerta para a importância de ter uma alimentação variada consta nos guias de recomendações alimentares desde a década de 80.

2 - Comer vegetais. Seja uma dieta vegetariana, vegan, flexível, low carb, low fat ou rica em proteínas, há sempre um denominador comum: os vegetais e as frutas. Estes dois produtos constam nas recomendações norte-americanas desde 1917 e continuam a ser a base da alimentação saudável em todo o mundo. A ciência está cada vez mais empenhada em provar que estes alimentos são a maior fonte de saúde (e a mais barata também).

3 - Dar importância à fibra, mas com peso e medida. A importância da inclusão de fibras vem também da década de 80 e é uma das regras que tende a perdurar, pois o consumo de alimentos ricos neste nutriente (como pão integral, frutas, vegetais e leguminosas) está associada a vários benefícios para a saúde. O consumo regular de fibra ajuda a regular o trânsito intestinal, a equilibrar os níveis de açúcar no sangue e a prevenir problemas cardiovasculares e a diabetes tipo 2.

4 - Dizer não à 'junk food'. Apesar de fazer parte da alimentação nos dias de hoje, a comida de plástico (leia-se, todo e qualquer tipo de comida processada, industrializada e pré-confecionada) é um dos maiores venenos para a saúde pública. Seu consumo foi criticado pela primeira vez em 1940, pouco depois de terem surgido as primeiras refeições rápidas nos supermercados.

5 - Cuidado com as bebidas alcoólicas. O vinho e a cerveja são das bebidas mais antigas e o seu consumo tem sido uma constante ao longo dos tempos, contudo, a moderação é sempre a palavra de ordem independentemente do tipo de alimentação que se segue.

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório