Meteorologia

  • 26 MAIO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Fumar acelera processo de envelhecimento em mais de 20 anos

Em outras palavras, homens e mulheres que fumam têm biologicamente o dobro da idade dos indivíduos que não sofrem com o vício

Fumar acelera processo de envelhecimento em mais de 20 anos
Notícias ao Minuto Brasil

17:14 - 21/01/19 por notícias ao minuto

Lifestyle Saúde

Fumar pode acelerar o processo de envelhecimento em até duas décadas, revela uma pesquisa inédita.

O corpo humano tem dois estágios diferentes – conhecidos por cronológico e biológico.

O último refere-se à idade que o corpo ‘pensa’ que tem – ao invés da idade real associada há quantos anos a pessoa nasceu.

E agora um estudo que analisou o sangue proveniente de 149 mil adultos concluiu que o organismo dos fumantes de meia idade tem em média 20 anos a mais ao serem comparados à sua idade cronológica, e em oposição aos indivíduos que não fumam.

Mais de sete em cada dez amostras provenientes de fumantes com menos de 30 anos foram categorizadas como estando biologicamente entre os 41 e os 50 anos.

+ Atenção: os nove primeiros sintomas de HIV que não se pode ignorar

Por outro lado, as idades da maioria dos não fumantes (62%) foram calculadas com exatidão.

A mesma tendência foi registrada em indivíduos entre os 31 e os 40 anos, em que as idades de quase metade (43%) dos fumantes recaíram entre os 41 e os 50 anos.

A autora do estudo, a professora Polina Mamoshina, disse em declarações ao "Mirror Online": “Comparativamente aos que não fumam, os fumantes apresentam um ritmo de envelhecimento mais acelerado até os 55 anos, independente do sexo”.

Curiosamente, essas diferenças tendem posteriormente a desaparecer – e até a reverter na maioria dos indivíduos mais idosos.

A cientista explicou: “No contexto da idade biológica, isso sugere que o tabaco como um fator externo de envelhecimento pode estar eventualmente disfarçado pela natureza fisiológica e intrinsecamente prejudicial do processo de envelhecimento”.

“Alternativamente, as pessoas mais afetadas pelo tabaco podem ter sofrido uma morte prematura e daí terem sido excluídas do grupo de fumantes mais velho”.

+ Descubra a frequência que se deve trocar a esponja de cozinha

Os perigos do tabaco são amplamente conhecidos, aumentando o risco de incidência de uma série de doenças, incluindo câncer, patologias cardíacas, asma e diabetes.

Polina Mamoshina acrescentou que os resultados publicados no periódico Scientific Reports descrevem os perigos reais do tabaco.

Pesquisas prévias já demonstraram que a idade biológica é uma ferramenta mais útil e precisa do que a data de nascimento para se prever quando uma pessoa vai morrer.

Leia também: 6 dicas para manter a cerveja bem preservada no calor

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório