Meteorologia

  • 21 JULHO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Saiba como o seu colchão pode estar emitindo toxinas cancerígenas

Os colchões de espuma podem emitir substâncias químicas cancerígenas enquanto dorme, revela um novo estudo

Saiba como o seu colchão pode estar emitindo toxinas cancerígenas
Notícias ao Minuto Brasil

09:25 - 12/07/19 por Notícias Ao Minuto

Lifestyle Mudança

Segundo uma pesquisa, publicada no periódico científico Environmental Science and Technology, os colchões de espuma podem emitir substâncias químicas cancerígenas enquanto dorme. Isso porque, o revestimento do colchão libera compostos orgânicos voláteis, substâncias que também são encontradas em produtos como perfumes ou tintas.

Várias pesquisas já comprovaram que esses compostos podem causar asma, doenças cardíacas, inflamar a visão, o nariz e a garganta, para além da exposição excessiva poder provocar o aparecimento de câncer.

E agora, o estudo sugere que os níveis de compostos orgânicos voláteis presentes nos colchões de poliuterano podem ser de fato uma fonte de preocupação – particularmente à noite, ao aquecerem enquanto as pessoas dormem, fazendo por sua vez com que sejam liberadas mais toxinas.

Mais perigosos à noite

A autora do estudo, a professora Yael Dubowski, disse em declarações ao jornal britânico The Sun que durante a noite os indivíduos têm uma maior tendência a inalar estas substâncias tóxicas.

Tal ocorre devido à fraca ventilação dos quartos e da proximidade do nariz e da boca a esses materiais, que emitem os compostos.

A professor acrescentou: “A emissão dos compostos orgânicos voláteis no microambiente da área de descanso é altamente relevante, tendo em conta a quantidade de tempo que as pessoas passam nesses espaços”.

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório