Meteorologia

  • 31 MARçO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Prisioneiro confessa ter agredido dois pedófilos até à morte na cadeia

"Perdido por cem, perdido por mil", confessou, numa carta enviada a um jornal da Califórnia

Prisioneiro confessa ter agredido dois pedófilos até à morte na cadeia
Notícias ao Minuto Brasil

11:50 - 22/02/20 por Notícias Ao Minuto

Mundo Pedofilia

Um recluso de um estabelecimento prisional da Califórnia confessou ter agredido dois pedófilos até à morte com um cano enquanto estava na cadeia. Este crime terá acontecido horas depois do criminoso ter avisado os guardas de que poderia tornar-se violento.

A informação foi revelada por um jornal local, para onde Jonathan Watson, de 41 anos de idade, escreveu uma carta a confessar o sucedido. O homem diz ter atingido os dois homens na cabeça, no passado dia 16 de janeiro, numa prisão de Corcoran.

Um dos agredidos, David Bobb, de 48 anos, morreu no próprio dia e o outro, Graham De Luis-Conti, de 62 anos, morreu três dias depois no hospital. Ambos estavam a cumprir penas de prisão perpétuas por agressão sexual agravada de menores de 14 anos.

Jonathan Watson também se encontra a cumprir uma pena de prisão perpétua, tendo sido acusado de homicídio em 2009.

Watson terá inclusive avisado os guardas de que gostaria de ser transferido para uma prisão com mais segurança antes de "matar um daqueles gajos", mas que os seus apelos não foram ouvidos. "Eu andava a ruminar sobre o assunto quando me aparece o violador número um e liga a televisão num canal infantil de novo", escreveu o homem na missiva, antes de explicar como é que o matou.

Quando se preparava para se entregar, apareceu um "conhecido traficante de crianças". "Decidi fazer um favor a toda a gente. Perdido por cem, perdido por mil", confessou. 

Um porta-voz das autoridades prisionais recusou-se a prestar esclarecimentos, quando questionado pelos jornalistas. "Não podemos fazer comentários sobre uma investigação a decorrer", disse.

Campo obrigatório