Meteorologia

  • 24 JANEIRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Recuperada caixa preta do avião que caiu ao mar na Indonésia

Dispositivo de gravação foi transportado para o porto de Jacarta.

Recuperada caixa preta do avião que caiu ao mar na Indonésia
Notícias ao Minuto Brasil

18:30 - 12/01/21 por Notícias ao Minuto Brasil

Mundo Avião

As autoridades indonésias recuperaram uma das duas caixas pretas do avião da companhia indonésia Sriwijawa que caiu ao mar no sábado, disse um porta-voz da Marinha hoje, de acordo com a Reuters.

O dispositivo de gravação foi transportado para o porto de Jacarta, disse Fajar Tri Rohadi à Reuters, não tendo ficado claro se foi recuperada a caixa preta que contém a gravação das conversas entre os pilotos ou a dos dados do voo.

A recuperação da caixa preta vai ajudar os investigadores a determinarem a causa da queda do Boeing 737-500.

De acordo com as notícias publicadas na Indonésia, o aparelho caiu quase em posição vertical, com a parte da frente virada para o mar.

Hoje, as estações de televisão transmitiram imagens dos mergulhadores em botes de borracha a retirar da água a caixa preta do avião, que vai ser levada para a Comissão Nacional de Segurança em Transportes (CNST), entidade que vai levar adiante a investigação.

De acordo com o almirante Yudo Margono, da Marinha de Guerra da Indonésia, o equipamento recuperado estava enterrado no fundo do mar e sob várias toneladas de destroços do próprio avião.

O almirante especificou que foram lançados na área 160 mergulhadores.

Na equipe de salvamento estiveram envolvidas 3.600 pessoas, 13 meios aéreos, 54 navios e 20 embarcações de pequena dimensão que se deslocaram para a zona, a norte de Jacarta, onde o voo 182 caiu.

Partes do avião e restos humanos foram encontrados à superfície e também a uma profundidade de 23 metros.

Até o momento as equipes que se encontram no local enviaram para a polícia 74 sacos que contêm restos mortais.

O aparelho da Sriwijawa Air, que fazia a ligação entre Jacarta e Pontianak, na parte indonésia da ilha do Bornéu, perdeu o contato com os controladores aéreos no sábado, pouco depois das 14h (04h40 em Brasília) e cerca de quatro minutos depois de ter levantado voo.

Em comunicado, a Sriwijawa referiu que o aparelho efetuava um voo estimado de 90 minutos, com 50 passageiros e 12 tripulantes. O avião, a operar há 26 anos, era um Boeing 737 e não pertencia à nova geração dos Boeing 737 MAX.

Campo obrigatório