Meteorologia

  • 16 JUNHO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Deputados trocam socos no parlamento da Bolívia

Um deputado da oposição boliviana envolveu-se em confrontos com um deputado do partido de governo durante um discurso onde se falava na detenção da ex-presidente de direita Jeanine Áñez e sobre a saída do poder de Evo Morales

Notícias ao Minuto Brasil

07:22 - 09/06/21 por Notícias ao Minuto Brasil

Mundo Vídeo

O deputado da oposição (Creemos) Henry Romero e o deputado socialista (MAS) Antonio Gabriel Colque envolveram-se em confrontos físicos enquanto decorria o discurso do ministro do governo Eduardo del Castillo, no parlamento da Bolívia, esta terça-feira (8).

A sessão foi interrompida durante alguns minutos e depois continuaram os trabalhos, com ambos os intervenientes dando declarações à imprensa.

Colque, nas imagens com casaco azul, ficou ferido durante a troca de socos. "Todos eles me agarraram, puxaram-me para trás. Não podemos permitir isto. Repudiamos totalmente este tipo de violência física, verbal e psicológica", indicou, com a cara ensanguentada, à imprensa.

"Peço mil desculpas ao povo boliviano pelo que aconteceu, mas tudo o que pedimos é que nos respeitem e parem de nos chamar criminosos e assassinos", disse, por sua vez, o deputado de direita Henry Romero, justificando a reação.

A briga começou quando o ministro do governo Eduardo del Castillo respondia no Parlamento pela detenção da ex-presidente de direita Jeanine Áñez, presa em março sob acusações de conspiração, sedição e terrorismo durante o período em que esteve no cargo.

A tensão na Bolívia tem crescido desde 2019, quando o presidente socialista Evo Morales renunciou ao cargo depois de acusações de fraude eleitoral, para um quarto mandato, que gerou protestos violentos em todo o país. Pelo menos 33 pessoas morreram em Senkata durante os protestos.

Em outubro, depois de 11 meses de um governo de transição, Luis Arce, ex-ministro da Economia de Morales, ganhou as eleições com maioria absoluta.

Campo obrigatório