Meteorologia

  • 04 JULHO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Triângulo amoroso acaba em morte chocante de promissora ciclista

Crime estava envolto em mistério, mas foi agora revelada a principal suspeita do crime.

Triângulo amoroso acaba em morte chocante de promissora ciclista
Notícias ao Minuto Brasil

07:52 - 24/05/22 por Notícias ao Minuto Brasil

Mundo EUA

Ana Moriah Wilson, ciclista de 26 anos, encontrava-se no Texas, nos Estados Unidos, para uma competição, mas foi encontrada morta, no último dia 11 de maio, na casa de uma amiga onde estava hospedada.

Agora, as autoridades, procuram Kaitlin Marie Armstrong, uma instrutora de ioga, de 34 anos, que é a principal suspeita do crime e que tem levado a imprensa internacional a retratar este caso como tendo origem num triângulo amoroso. 

Em causa está o também ciclista Colin Strickland, de 35 anos, namorado da suspeita, com quem a vítima também havia tido um envolvimento.

A jovem ciclista, também conhecida por Mo, foi encontrada numa poça de sangue, no banheiro, após ter sido baleada múltiplas vezes. O crime ocorreu depois dela ter ido nadar numa piscina pública com Colin Strickland, que a teria deixado na casa da amiga onde estava hospedada.

Uma declaração divulgada pela polícia do condado de Travis, indica que Strickland confessou ter tido um romance com Mo em outubro, após uma pausa de “uma ou duas semanas” no seu relacionamento de longa data com a instrutora de ioga. Contudo, garantiu que agora mantinham apenas um relacionamento profissional.

No seu depoimento, o ciclista disse que trocou mensagens com a vítima, mas que havia alterado o seu nome na lista de contatos devido ao ciúme da namorada, que, anteriormente, já havia contatado Mo para pedir que ela se mantivesse distante.

O fato de ser sido filmado um carro semelhante ao de Kaitlin Marie Armstrong junto à casa do crime uma hora antes de o corpo ter sido encontrado aumentou as suspeitas sobre ela, que ficaram densas após ter sido encontrada uma pistola de calibre 9 mm na casa do casal.

A instrutora de ioga foi detida, mas mais tarde acabou sendo  libertada após o mandado de captura ser considerado inválido. Após deixar as instalações, deixaram também de haver informações sobre o seu paradeiro, que não é conhecido desde o dia 13 de maio.

O Serviço de Delegados de Polícia dos Estados Unidos emitiu, na sexta-feira, um documento, no qual pede que sejam comunicadas quaisquer informações sobre o paradeiro da mulher, depois de ser emitido um novo mandado de detenção por homicídio no dia 17 de maio.

Strickland já lamentou o sucedido, expressando arrependimento devido à sua “proximidade” com o crime.

Campo obrigatório