Meteorologia

  • 04 JULHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Cidade da Itália terá 200 pessoas dormindo nas ruas após terremoto

Pequena comuna tem pouco mais de 400 habitantes

-

Imagem do momento do tremor

Notícias ao Minuto Brasil

21:22 - 26/10/16 por Notícias Ao Minuto

Mundo ussita

O prefeito da pequena comuna de Ussita, na região central da Itália, Marco Rinaldi, informou que cerca de 200 pessoas precisarão dormir nas ruas após os dois terremotos que atingiram a cidade nesta quarta-feira (26).   

"Estamos todos na estrada e, esta noite, quem conseguir dormir, terá que fazer isso em carros porque é impossível colocar as tendas em poucas horas", disse o prefeito.   

Segundo Rinaldi, o único hotel de Ussita, que estava "abrigando os idosos que foram evacuados de casas de repouso no dia 24 de agosto" também foi "danificado e foi desocupado".   

- Número de feridos: O prefeito de Fabriano, Giancarlo Sagramola, informou à ANSA que ao menos oito pessoas ficaram feridas na cidade após o terremoto. A comuna, que fica na provícia de Marcas, abrirá três centros para abrigar aqueles moradores que registraram danos em suas casas e que "estão com medo" de dormir em suas residências.   

- Camerino: A comuna de Camerino, que também fica na região de Marcas, registrou a queda do grande sino da igreja de Santa Marta em uma casa. O local havia sido danificado no terremoto do dia 24 de agosto e acredita-se que ninguém morava na residência no momento do incidente, já que parte do local estava interditado.   

- Acquasanta: O vice-prefeito de Acquasanta, Gigi Capriotti, e uma equipe de membros da Defesa Civil ficaram presos em um bairro da comuna após um deslizamento de terra. Ele chegou a alertar as equipes do Corpo de Bombeiros que "a montanha estava se mexendo", mas os profissionais informaram que não tem como chegar ao local onde ele está porque a via está interrompida com árvores.   

"Decidimos passar a noite aqui na esperança de que a montanha não nos cubra. Não sabemos para onde fugir", disse Capriotti aos bombeiros. Por causa dos dois terremotos registrados hoje, todas as escolas da região de Marcas não abrirão nesta quinta-feira (26).

MACERATA

Um homem de 73 anos morreu por infarto na comuna de Tolentino, na região de Macerata, Itália, por causa dos dois fortes terremotos que atingiram a região nesta quarta-feira (26). Ele se tornou a primeira vítima "indireta" do sisma, já que até o momento há apenas relatos de pouco mais de 10 feridos. (ANSA)

Leia também: Novo tremor interrompe partida de futebol em Pescara, Itália

Campo obrigatório