Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Estado Islâmico queima vivo um dos seus líderes 

Motivo foi 'deslize' durante um sermão: clérigo disse que chefe do grupo fundamentalista estava morto

Estado Islâmico queima vivo um dos seus líderes 
Notícias ao Minuto Brasil

21:41 - 02/07/17 por Notícias Ao Minuto

Mundo Traição

Um 'deslize' durante um sermão resultou na execução de um dos líderes do Estado Islâmico. O clérigo sugeriu que Abu Bakr al-Baghdadi, o chefe do grupo fundamentalista, estava morto.

A Alsumaria News, citando uma fonte neste domingo, afirmou que um dos líderes do Estado Islâmico, Abu Qutaiba, foi queimado vivo por acusações de traição.

Abu Qutaiba foi preso na cidade de Tal Afar, oficialmente por acusações de "traição", depois de realizar um sermão, no qual ele sugeriu que Al-Baghdadi havia sido morto.

As declarações de Qutaiba e a punição subsequente alimentaram ainda mais as suspeitas de que al-Baghdadi foi realmente morto durante um ataque aéreo russo.

+ Líder das Farc sofre derrame e é internado

A fonte local de Alsumaria afirmou que uma punição de 50 chicotadas foi estabelecida nos territórios do Estado Islâmico a qualquer um que questionasse a sobrevivência de Baghdadi. Essa seria uma tentativa de impedir conflitos na liderança do grupo, de acordo com a agência iraquiana.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, anunciou a derrota do Daesh e confirmou a morte de Baghdadi. As fontes de inteligência russas disseram anteriormente que os relatos da morte de al-Baghdadi estavam corretos. Com informações da Sputnik News Brasil. 

Campo obrigatório