Americano é condenado a 10 anos no Irã por espionagem

Informações foram passadas por porta-voz do ministério da Justiça do país

© REUTERS/Carlos Barria
Mundo prisão 11:50 - 16/07/17 POR Notícias Ao Minuto

O Irã condenou a 10 anos de prisão um cidadão americano acusado de ser infiltrado no país. O porta-voz do judiciário não informou o nome do preso, informa o France 24.

PUB

Segundo a reportagem, o homem possuía, além da cidadania americana, um segundo passaporte de outro país. Os detalhes do processo serão dados no tribunal de apelação, afirma o porta-voz:

"Ele foi identificado e preso pelos serviços de inteligência", afirmou.

+ Acidente de ônibus mata 11 peregrinos hindus na Caxemira

Só na capital do país, Teerã, estão presos pelo menos 70 espiões. Há cerca de 10 meses, o ex-funcionário da Unicef e seu filho, o consultor financeiro Siamak Namazi foram presos por envio de informações ao governo americano. Eles também foram condenados a 10 anos.

ATUALIZAÇÃO

O governo americano enviou um comunicado ao Irã solicitando a liberação de todos os prisioneiros que têm a cidadania do país. Os dois países não mantêm relações diplomáticas desde a Revolução Iraniana, em 1979.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X