Espião sino-americano é condenado a dez anos de prisão no Irã

Wang é acusado de fazer parte de um projeto de infiltração que tinha como objetivo roubar artigos confidenciais do governo iraniano para instituições americanas e britânicas

© DR
Mundo infiltrado 20:49 - 16/07/17 POR Notícias Ao Minuto

Um cidadão sino-americano acusado de "infiltração" no Irã foi sentenciado a dez anos de prisão, conforme informou a mídia local neste domingo (16). O suposto espião foi identificado como Xiyue Wang, um pesquisador de 37 anos da Universidade de Princeton.

PUB

De acordo com a agência de notícias Mizan Online, do judiciário iraniano, o homem foi preso em agosto de 2016, quando tentava deixar o país. Embora nascido em Pequim, as autoridades iranianas o acusaram de estar trabalhando como um agente infiltrado dos Estados Unidos.

+ Enchente mata pelo menos 8 pessoas no Arizona, nos EUA

Wang, segundo o "Mizan Online", fazia parte de um projeto de infiltração que tinha como objetivo roubar artigos confidenciais do governo iraniano para instituições americanas e britânicas, incluindo a própria Universidade de Princeton e o Departamento de Estado dos EUA.

Os documentos em questão deveriam ser retirados de arquivos de pesquisa e culturais de diferentes órgãos estatais. Ao todo, mais de 4.500 páginas secretas teriam sido arquivadas digitalmente por Wang, que estaria trabalhando disfarçado no país. Com informações do Sputnik Brasil.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X