Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2017
Tempo
23º
MIN 23º MÁX 23º

Edição

Protesto nos EUA contra policial que matou negro deixa feridos

De acordo com a polícia, pelo menos 23 pessoas foram detidas após confrontos que tiveram início na noite de sexta (15)

Protesto nos EUA contra policial que matou negro deixa feridos
Notícias ao Minuto Brasil

13:10 - 16/09/17 por Folhapress

Mundo Missouri

A polícia dos EUA afirmou neste sábado (16) que pelo menos dez agentes foram feridos durante um protesto em St. Louis, no Estado do Missouri, contra a absolvição de um ex-policial branco que matou um jovem negro.

De acordo com a polícia, pelo menos 23 pessoas foram detidas após confrontos que tiveram início na noite de sexta (15). Agentes de segurança usaram gás lacrimogêneo e balas de borracha para conter os manifestantes.

O protesto era contra a decisão, em primeira instância, de um tribunal de St. Louis que absolveu o ex-policial Jason Stockley, 36, pela morte de Anthony Lamar Smith, 24, que foi baleado durante uma perseguição policial em 2011.

O ex-policial diz que atirou porque se sentiu ameaçado e que supostamente viu Smith -suspeito de traficar drogas- segurar uma arma antes da perseguição.

O objeto, entretanto, não aparece em imagens gravadas por testemunhas e por uma câmera instalada no carro do policial.

Para o juiz Timothy Wilson, a acusação não demonstrou nada além de "uma dúvida razoável" de que o policial não atuou em legitima defesa.

Após a decisão, cerca de 600 pessoas marcharam do centro da cidade ao tribunal.

+ EUA agravam novamente relações com Irã

A polícia afirmou que manifestantes quebraram janelas de uma biblioteca e de dois restaurantes. Eles teriam ainda pichado a fachada da casa da prefeita de St. Louis, Lyda Krewson.

Esta não é a primeira vez que St. Louis é palco de protestos por questões raciais. Em 2014, a morte de outro jovem negro, Michael Brown, também por um policial branco, deu início a uma série de manifestações.

Em agosto deste ano, três pessoas morreram em Charlottesville, na Virgínia, durante embate entre um grupo da extrema direita e manifestantes antirracismo.

Campo obrigatório