Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Caso Weinstein gerou onda de condenação a abusos nas redes sociais

Hashtag #MeToo inundou as redes e expôs milhares de casos de abuso sexual nos Estados Unidos e no mundo, atingindo o topo dos assuntos mais comentados do Twitter

Caso Weinstein gerou onda de condenação a abusos nas redes sociais
Notícias ao Minuto Brasil

17:58 - 18/10/17 por Folhapress

Mundo Campanha na internet

"Se todas as mulheres que já sofreram abuso ou violência sexual escreverem 'eu também' nas suas redes, nós talvez possamos dar uma ideia da magnitude desse problema", escreveu a atriz e produtora americana Alyssa Milano no último domingo (15).

+ Bob, irmão de Harvey Weinstein, também é acusado de assédio sexual

Foi assim que a hashtag #MeToo inundou as redes e expôs milhares de casos de abuso sexual nos Estados Unidos e no mundo, atingindo rapidamente o topo da lista de assuntos mais comentados do Twitter.

Em meio à discussão do caso Harvey Weinstein, que, conforme revelou reportagem do jornal "The New York Times" publicada no último dia 5, abusou de dezenas de mulheres com a conivência de poderosos de Hollywood, a atriz lançou a iniciativa convidando todas as mulheres a tornarem públicos os assédios sofridos.

O episódio lembra a reação das redes brasileiras à campanha #PrimeiroAssedio, lançada pela ONG Think Olga em 2015, quando mulheres de todo o país compartilharam histórias sobre a primeira vez em que sofreram assédio sexual.

Milano ficou conhecida por seu papel como a bruxa Phoebe no seriado "Charmed", no qual contracenou com a atriz Rose McGowan -uma das várias vítimas dos abusos do produtor americano Harvey Weinstein, conforme exposto na reportagem do "NY Times".

Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Léa Seydoux, Mira Sorvino e Asia Argento foram algumas das atrizes que vieram a público desde então para denunciar os abusos cometidos por Weinstein, que foi expulso de sua própria companhia e das academias de cinema que organizam os prêmios Oscar e Bafta (da Inglaterra).

O caso se destaca pela magnitude -foram dezenas de vítimas em cerca de 30 anos de atuação impune. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório