Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Mulher demitida ao mostrar dedo médio a Trump recebe ajuda

Juli Briskman, de 50 anos, é alvo de campanha de financiamento coletivo

Mulher demitida ao mostrar dedo médio a Trump recebe ajuda
Notícias ao Minuto Brasil

22:37 - 13/11/17 por Notícias Ao Minuto

Mundo solidariedade

A mulher que foi demitida ao mostrar o dedo médio, em riste, para o carro do presidente Donald Trump acaba de receber uma boa notícia. Após ser desligada da empresa Akima LLC, que tem contratos com o governo e militares, Juli Briskman, de 50 anos, inspirou campanha de financiamento coletivo.  Criada em 6 de novembro, no site GoFundMe, a ação arrecadou mais de US$ 63 mil (cerca de R$ 206 mil), até a tarde desta segunda-feira (13).

A meta é reunir pelo menos US$ 100 mil (R$ 327 mil) para Juli, descrita na página "Obrigado, Juli Briskman" como "inspiração". O texto também chama a atenção para o fato da mulher ter sido demitida por usar o direito “à primeira emenda”, como ressalta o criador da campanha, Rob Mello.

+ Com presidente filipino, Trump ignora direitos humanos

Na época da demissão, Juli concedeu entrevista ao Huffington Post na qual disse ter ouvido dos chefes que não podia ter "coisas indecentes ou obscenas" nas redes sociais. "Então, eles estavam chamando aquela porcaria de 'obscena'?", questionou. O gesto de Juli foi flagrado pelo fotógrafo da AFP na Casa Branca Brendan Smialowski. A imagem circulou o mundo. 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório