Meteorologia

  • 21 AGOSTO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Ao menos 21 civis são mortos em 24 horas na Síria por ataques turcos

EUA pedem 'contenção'

Ao menos 21 civis são mortos em 24 horas na Síria por ataques turcos
Notícias ao Minuto Brasil

19:12 - 21/01/18 por Notícias Ao Minuto

Mundo conflito em Afrin

Operações militares da Turquia contra milícias curdas em Afrin, no extremo noroeste da Síria, mataram ao menos 21 civis nas primeiras 24 horas de conflito, sendo 11 mortes só neste domingo (21). Diante dos dados apresentados pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), os Estados Unidos pediram à Turquia que "exerça contenção".

A França também se manifestou neste domingo, pedindo uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU para "avaliar os riscos humanitários" na Síria, como cita o 'G1'.

De acordo com a 'Radio França Internacional', a ministra das Forças Armadas francesas, Florence Parly, solicitou à Turquia que cesse as operações contra os curdos sírios. Segundo ela, isso poderá prejudicar a luta contra o Estado Islâmico. "Temos que voltar ao básico, que é a luta contra o terrorismo. As outras lutas, como as que acontecem atualmente em Idlib e em outro lugar [na região de Afrin], devem ser interrompidas", pediu a ministra.

+ Turquia: ataque de foguete sírio mata 1 e deixa mais de 30 feridos

Em nota, o governo do Estados Unidos reforçou o seu apoio à Turquia, mas pediu "contenção". "Seguimos apoiando o planejamento das preocupações legítimas de segurança da Turquia como aliado na Otan e parceiro-chave no esforço para derrotar o Estado Islâmico", afirmou a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert.

"No entanto, pedimos à Turquia que exerça contenção e ofereça garantias de que suas operações militares permanecem limitadas em alcance e duração, e minuciosas para evitar baixas entre civis", completou.

A Rússia, que apoia o regime do presidente sírio Bashar Al-Assad, retirou os seus oficiais da região e pediu "moderação" a Ancara.

Em resposta, o líder sírio acusou a Turquia de apoiar o terrorismo: "A brutal agressão turca contra a cidade síria de Afrin não se pode dissociar da política do regime turco desde o primeiro dia da crise síria, que tem se baseado principalmente no apoio ao terrorismo e às organizações terroristas sob diferentes nomes", disse Assad em comunicado oficial.

O conflito

A Turquia iniciou uma ofensiva em Afrin nesse sábado (20). A região, situada no noroeste da província de Aleppo, no noroeste da Síria, é controlado pelas Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança liderada por milícias curdas e apoiada pelo governo dos Estados Unidos.

A milícia curdo-síria Unidades de Proteção Popular (YPG, na sigla em curdo) é o membro mais importante das FSD, além de serem consideradas terroristas pelo governo turco, por terem vínculos com o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), guerrilha curda presente na Turquia.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório
Competição
Quer ganhar um
iPhone X no valor de R$ 7.799? Não, obrigado

Notícias ao Minuto
Inscreva-se agora e concorra ao
SMARTPHONE
Mais cobiçado do momento
Complete as 5 etapas para participar
Notícias ao Minuto