Meteorologia

  • 16 AGOSTO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Após escândalo, Londres ameaça cortar fundos da Oxfam

Dirigentes de ONG contrataram prostitutas no Haiti

Após escândalo, Londres ameaça cortar fundos da Oxfam
Notícias ao Minuto Brasil

14:22 - 14/02/18 por Ansa

Mundo Inglaterra

A ministra britânica para a Cooperação ao Desenvolvimento, Penny Mordaunt, afirmou nesta quarta-feira (14) que a ONG Oxfam poderá perder seu financiamento do governo após um escândalo sexual atingir a cúpula da entidade.

+ Alvo de 800 acusações, Zuma diz que pedido de renúncia é injusto

Em um discurso em Estocolmo, Mordaunt ressaltou que a organização não está sob investigação "apenas por ações perpetradas", mas "também pela maneira que respondeu a essas ações".

"Nenhuma organização é tão grande, ou nossa colaboração seja muito complexa, que me faça hesitar em cortar fundos se ela não tiver mais a nossa confiança", ressaltou a secretária. Ela ainda destacou que se encontrará com investigadores policiais para analisar em que ponto estão as investigações.

"Enquanto elas [investigações] são realizadas e cada crime, se houver, deve ser punido, é claro que o contexto permitiu que tudo isso precise mudar agora", acrescentou.

Além da ameaça do governo britânico, milhares de apoiadores da entidade já cancelaram suas contribuições após os diretores da Oxfam serem acusados de contratar prostituas com o dinheiro da ONG enquanto faziam uma missão de ajuda ao Haiti.

O que agrava ainda mais o caso, é que foi feita uma investigação interna, que não resultou em punições. Apenas o alto dirigente da entidade à época das denúncias, Roland van Hauwermeiren, pediu o afastamento de suas funções. Mas, a medida foi tomada após outra ONG em que ele atuava o acusar de cometer os atos ilegais.

Nesta terça (13), o jornal "Times" revelou o escândalo em uma das maiores entidades assistenciais do mundo. Os "crimes" teriam ocorrido em 2010, logo após o terremoto que devastou a ilha no Caribe. Segundo dados oficiais, a Oxfam recebe cerca de 300 milhões de libras esterlinas por ano do governo britânico, além de ser mantida com as doações de milhares de pessoas ao redor do mundo.

Apesar das acusações, a ONG informou que corrigiu esse tipo de sistema, que não ocorreria mais atualmente. A atriz britânica Minnie Driver, um das embaixadoras da entidade, anunciou que não colaborará mais com a ONG após o escândalo.

De acordo com uma declaração dada ao jornal "Daily Telegraph", ela afirmou estar "horrorizada" com as acusações e disse que está "absolutamente segura" em romper sua parceria com a entidade.

"Os abomináveis erros cometidos por um organização desviada não frearão nem ela, nem as outras pessoas de bem que trabalham para apoiar às populações no mundo que necessitam de ajuda", informou a atriz. Com informações da Ansa. 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório
Competição
Quer ganhar um
iPhone X no valor de R$ 7.799? Não, obrigado

Notícias ao Minuto
Inscreva-se agora e concorra ao
SMARTPHONE
Mais cobiçado do momento
Complete as 5 etapas para participar
Notícias ao Minuto