Meteorologia

  • 19 JUNHO 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Polícia italiana prende 12 membros da máfia Cosa Nostra

Mafiosos teriam ligação com o fugitivo Matteo Messina

Polícia italiana prende 12 membros da máfia Cosa Nostra
Notícias ao Minuto Brasil

12:41 - 13/03/18 por Notícias Ao Minuto

Mundo cadeia

As forças de segurança da Itália cumpriram nesta terça-feira (13) 12 ordens de prisão preventiva contra supostos cúmplices de Matteo Messina Denaro, chefe da máfia siciliana Cosa Nostra.

A operação, que contou com mais de 100 carabineiros da Unidade de Investigação de Trapani, foi conduzida a pedido da Direção Distrital Antimáfia (DDA), após a justiça de Palermo emitir os pedidos de detenção. Os homens são acusados de associação mafiosa, extorsão, favorecimento de bens. A ação decorre de uma investigação iniciada em 2014 sobre os membros das "famílias" de Vita e Salemi, localidades da zona oeste da cidade, que seriam cúmplices do mafioso mais procurado do país.

+ Saiba quem era Mina Basaran, a milionária morta em acidente aéreo

As investigações, coordenadas pelo promotor de Palermo, Francesco Lo Voi, e por seu adjunto, Paolo Guido, permitiram a identificação dos lideres dos dois clãs e a descoberta de pessoas ligadas às gangues.

De acordo com as autoridades, eles foram descobertos a partir da venda de um terreno agrícola de 60 hectares na região da Sicília, por uma divergência no valor declarado. "O preço da venda do terreno foi muito superior ao declarado e a diferença, mais de 200 mil euros, foi destinado aos homens da Cosa Nostra", diz o comunicado da polícia.

A polícia italiana ainda descobriu que os mafiosos também usavam profissionais de consultoria agrícola e imobiliária para fazer investimentos substanciais em culturas inovadoras. Os carabineiros apreenderam três complexos, incluindo imóveis e maquinários, que estavam registrados de forma fictícia por terceiros. Segundo a nota, todo o valor adquirido pelos mafiosos foi destinado ao chefe Denaro, de 56 anos, que é procurado desde 1993, pelo assassinato de várias pessoas. (ANSA)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório