Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Diretor da empresa do escândalo Facebook atuaria no Brasil

Vídeo revelado pela imprensa mostra diretores do alto escalão da Cambridge Analytica confessando a coleta ilegal de dados e os planos da consultoria nas eleições brasileiras este ano

Diretor da empresa do escândalo Facebook atuaria no Brasil
Notícias ao Minuto Brasil

11:33 - 21/03/18 por Notícias Ao Minuto

Mundo Eleições

Em meio a uma série de denúncias envolvendo a compra e utilização de dados de 50 milhões de usuários do Facebook para influenciar a campanha eleitoral de Donald Trump, nos Estados Unidos, e pró-Brexit, no Reino Unido, em 2016, a imprensa revelou que a Cambridge Analytica planejava atuar no Brasil. A informação sobre o interesse do grupo nas eleições deste ano repercutiu nesta quarta-feira (21), em um vídeo que vazou para a imprensa com conversas de executivos da empresa de consultoria, que tem sede em Londres, na Inglaterra.

Para reforçar a acusação de interferência irregular nas eleições norte-americanas, um vídeo gravado secretamente e divulgado esta semana pelo canal Channel 4 News, do Reino Unido, mostra diretores do alto escalão da Cambridge Analytica confessando a coleta ilegal de dados.

+ Cofundador do WhatsApp incentiva usuários a deletarem Facebook

Eles teriam atuado não apenas nos Estados Unidos e no Reino Unido, mas em países como México e Malásia. Os planos de atuação no Brasil também foram revelados no diálogo entre os consultores.

Conforme relata o jornal O Globo, a gravação teria sido feita durante um dos quatro encontros de empresários da empresa, no período entre novembro de 2017 e janeiro deste ano. Em um dos trechos, o chefe de dados da consultoria, Alex Tyler, comenta como a coleta de dados pessoas facilita a segmentação da população para passar mensagens sobre as questões mais relevantes e as linguagens e imagens com as quais se identificam.

“Usamos isso nos Estados Unidos, na África... É o que fazemos como empresa” afirma o chefe de dados em dado momento da gravação. “Fizemos no México, na Malásia, e agora estamos indo para o Brasil, China, Austrália...”, complementa o — explica o diretor-gerente da Cambridge, Mark Turnbul, em trecho reproduzido pelo jornal.

A aproximação com o Brasil já vinha sendo especulada antes do escândalo que envolveu o Facebook ao longo desta semana. A Bloomberg divulgou reportagem, em novembro de 2017, revelando que executivos da empresa de consultoria estava mantendo contatos no país, com o intuito de realizar campanhas de políticos brasileiros na disputa eleitoral de outubro. A notícia havia sido confirmada pela CA Ponte, parceria entre a consultoria britânica e a empresa brasileira Ponte Estratégia, que na época acrescentou que estariam em contanto, ainda sem acordo fechado, com três possíveis candidatos. Porém, de acordo com O Globo, a parceria brasileira com a consultoria britânica já teria sido suspensa.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório