Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Kim Jong-un assiste a espetáculo de artistas sul-coreanos em Pyongyang

Evento aconteceu no grande teatro de Pyongyang leste, com uma capacidade para 1.500 pessoas

Kim Jong-un assiste a espetáculo de artistas sul-coreanos em Pyongyang
Notícias ao Minuto Brasil

15:30 - 01/04/18 por Notícias Ao Minuto

Mundo Coreia do Norte

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, e a sua mulher assistiram neste domingo (1), ao primeiro espetáculo de artistas sul-coreanos em Pyongyang em mais de uma década, segundo a agência noticiosa sul-coreana Yonhap.

O evento acontece num período de apaziguamento entre as duas Coreias, após cerca de dois anos de uma escalada devido à realização de testes nucleares e balísticos por parte do regime de Pyongyang.

Cento e vinte sul-coreanos, incluindo cantores de música pop, dançarinos e praticantes de artes marciais, chegaram no sábado (31) à capital da Coreia da Norte.

O espetáculo aconteceu hoje (1), já noite no território norte-coreano, no grande teatro de Pyongyang leste, com uma capacidade para 1.500 pessoas.

Na terça-feira, os sul-coreanos vão juntar-se a artistas norte-coreanos e vão atuar no complexo desportivo de Ryugyong Jong Ju Yong, que pode receber uma audiência de 12 mil pessoas.

Os Jogos Olímpicos de Inverno, que ocorreram em fevereiro na Coreia do Sul, criaram um ambiente de maior serenidade entre as duas Coreias.

No próximo dia 27 de abril está previsto um encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

+ Champanhe, lagosta, poltrona rosa: como é trem blindado de Kim Jong-un

Será a primeira reunião entre as duas Coreias em 11 anos. Para maio é aguardado um encontro inédito entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos.

Em outro sinal de pacificação, os exercícios militares anuais conjuntos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, que começaram este domingo (1) e que todos os anos são encarados por Pyongyang como uma manobra de provocação, foram este ano encurtados para um mês.

Este ano, os dois aliados optaram pela não utilização de armas estratégicas, enquanto Kim Jong-un afirmou compreender o compromisso assumido por Seul e Washington para a realização destes exercícios militares. Com informações da Lusa.

Campo obrigatório