Meteorologia

  • 28 JUNHO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Português António Vitorino assume agência de migrações da ONU

Ele eliminou candidato indicado por Donald Trump

Português António Vitorino assume agência de migrações da ONU
Notícias ao Minuto Brasil

12:05 - 29/06/18 por Notícias Ao Minuto com Lusa

Mundo Eleitores

O ex-ministro português António Manuel de Carvalho Ferreira Vitorino foi eleito, nesta sexta-feira (29), diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações (IOM, na sigla em inglês).

O candidato português desbancou Ken Isaacs, escolhido pelo presidente norte-americano Donald Trump, e a costa-riquenha Laura Thompson, a atual vice-diretora-geral da organização.

Com esta eleição, Vitorino tornou-se o primeiro europeu a ocupar o cargo. 

O candidato português venceu as três primeiras rondas de votação, tendo passado à quarta com a candidata costa-riquenha, Laura Thompson.

Na terceira ronda, Ken Isaacs, o controverso candidato escolhido pelo presidente norte-americano, Donald Trump, foi eliminado, o que acontece pela primeira vez em décadas a um candidato dos EUA.

O candidato escolhido por Washington, apesar das suas declarações polêmicas sobre os muçulmanos, foi o menos votado dos três candidatos, com 22 votos, pelo que não pôde participar na quarta volta.

Os 169 Estados-membros da Organização Internacional das Migrações (IOM) elegeram hoje o novo diretor-geral do organismo que desde 2016 integra a estrutura multilateral da ONU.

A candidatura de Vitorino à liderança desta organização fundada no início da década de 1950 foi formalizada pelo Governo português em dezembro do ano passado.

A IOM foi integrada na estrutura multilateral da ONU em 25 de julho de 2016. Antes, a organização tinha recebido, em 1992, o estatuto de observador permanente na Assembleia-Geral da ONU e firmado um acordo de cooperação (1996).

A par dos 169 Estados-membros, a IOM conta com oito países que detêm estatuto de observadores.

Campo obrigatório