Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Maduro acusa EUA de dificultar a importação de alimentos e medicamentos

O presidente venezuelano explicou que "as sanções dos EUA destroem o setor privado"

Maduro acusa EUA de dificultar a importação de alimentos e medicamentos

O Presidente Nicolás Maduro denunciou nesta sexta-feira que os Estados Unidos têm imposto "sanções loucas" contra a Venezuela, que dificultam a importação de alimentos e medicamentos essenciais para o povo. "Temos os recursos e não podemos pagar os medicamentos. Se um medicamentos custa um dólar, com estas complicações podemos chegar a [pagar] até cinco dólares. Na compra de alimentos necessários acabamos por pagar 50 a 60% mais", disse Maduro, durante uma intervenção transmitida pela televisão estatal.

Por outro lado, explicou que "as sanções dos EUA destroem o setor privado" venezuelano e que "perseguem" os empresários do país, "fecham as contas e impedem as transações e a atividade" que realizam.

+ 'Devemos cultivar a memória', diz Papa na missa de finados

"Esta é a verdade da política aloucada contra a Venezuela, decisões loucas dos EUA contra a Venezuela, que afetam a vida do povo (...) É uma coisa de dementes, talvez necessitam de um psiquiatra como Jorge Rodríguez (ministro de Comunicação e Informação), para atender as decisões que os EUA tomam contra um país como a Venezuela", frisou.

No passado 01 de novembro, os EUA impuseram novas sanções contra Caracas, que incluem a proibição dos cidadãos dos Estados Unidos de comercializarem ouro exportado da Venezuela. Com informações da Lusa. 

Campo obrigatório