Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Incêndio: autoridades retiram 30 mil pessoas da Califórnia

Há relatos de feridos, mas a extensão do impacto ainda é desconhecida

Incêndio: autoridades retiram 30 mil pessoas da Califórnia
Notícias ao Minuto Brasil

11:12 - 09/11/18 por Lusa

Mundo Estados Unidos

Milhares de pessoas foram obrigadas a fugir de um incêndio nesta quinta-feira (9) no norte do estado norte-americano da Califórnia, abandonando a pé as suas viaturas, ameaçadas pelas chamas que devastaram a vila de Paradise. "Quase toda a vila de Paradise está destruída, é esse tipo de devastação", disse o capitão do Departamento Florestal e de Proteção de Incêndios da Califórnia, Scott McLean, na quinta-feira. McLean calculou que cerca de mil estruturas foram destruídas na localidade de 27 mil habitantes, situada a cerca de 290 quilômetros a nordeste de São Francisco.

Há relatos de feridos, mas a extensão do impacto ainda é desconhecida, uma vez que as autoridades estão tendo dificuldades no acesso ao local. Um responsável da mesma entidade, no condado de Butte Calford, Darren Read, disse numa conferência de imprensa que dois bombeiros e vários moradores ficaram feridos.

"É uma situação muito perigosa e muito séria", disse o xerife do condado de Butte Calford, Kory Honea. "Estou guiando através do fogo enquanto falamos. Estamos fazendo tudo o que podemos para tirar as pessoas das áreas afetadas", sublinhou.

+ Soldado com HIV é detido por violar mais de 70 adolescentes

O vice-governador da Califórnia, Gavin Newsom, declarou o estado de emergência para a área atingida pelo fogo e solicitou ao Presidente Donald Trump a declaração de estado de emergência federal, dizendo que as condições meteorológicas perigosas devem durar vários dias.

O xerife de Butte Calford confirmou relatos de que muitas pessoas tiveram que abandonar os seus veículos. Equipes de resgate estavam tentando  colocar as pessoas em outras viaturas, acrescentou.

Honea adiantou que o incêndio foi registrado por volta do amanhecer e que, em seis horas, as chamas consumiram mais de 26 quilômetros quadrados.

As chamas estão sendo alimentadas por ventos, baixa umidade, ar seco e por um terreno seco, depois de meses sem chuva. Com informações da Lusa. 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório