Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Ataque de grupo separatista deixa pelo menos 16 mortos na Indonésia

As vítimas ainda não foram identificadas e o Exército não forneceu detalhes sobre como ocorreram as mortes

Ataque de grupo separatista deixa pelo menos 16 mortos na Indonésia
Notícias ao Minuto Brasil

06:17 - 06/12/18 por Lusa

Mundo leste do país

As forças de segurança indonésias anunciaram, nesta quinta-feira (6), que recuperaram 16 corpos em Papua, no leste da Indonésia, depois de um ataque contra trabalhadores da construção civil, responsabilizando um grupo separatista pelo crime. A confirmação da chacina aos trabalhadores que constroem estradas e pontes ao serviço da empresa indonésia Istaka Karya representa o incidente mais sério em décadas na região, onde as ações rebeldes são esporádicas.

"A informação mais recente que temos é que 16 corpos foram encontrados", disse aos jornalistas o comandante militar local, Binsar Panjaitan.

As vítimas ainda não foram identificadas e o Exército não forneceu detalhes sobre como ocorreram as mortes no domingo (2).

+ Explosivo é detonado em ônibus e pelo menos 17 ficam feridos na China

O depoimento de um sobrevivente do ataque, citado pela polícia, descreveu a morte de pelo menos 19 trabalhadores.

Cerca de 15 outros funcionários da construtora Istaka Karya foram retirados do local, por razões de segurança.

Numa mensagem publicada em uma página do Facebook, identificada como pertencendo ao Exército de Libertação Nacional da Papua Ocidental, o grupo afirmou ter matado 24 trabalhadores sob as ordens do comandante regional, Ekianus Kogoya.

O presidente indonésio, Joko Widodo, que tem encorajado a construção de infraestruturas para ajudar a desenvolver esta região muito pobre e isolada, prometeu que o trabalho vai continuar, apesar do ataque.

Contudo, muitos dos habitantes locais consideram a Indonésia uma potência colonial.

A Papua declarou-se independente em 1961, mas a Indonésia assumiu o controlo pela força, em 1963, desta região rica em recursos naturais. A região foi oficialmente anexada em 1969. Com informações da Lusa.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório