Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Morre ex-presidente da Colômbia Belisario Betancur

Foi o primeiro presidente a não apenas adotar medidas de força contra guerrilhas e cartéis

Morre ex-presidente da Colômbia Belisario Betancur
Notícias ao Minuto Brasil

09:00 - 08/12/18 por folhapress

Mundo luto

Morreu na noite desta sexta-feira (7) o ex-presidente conservador da Colômbia Belisario Betancur (1982-1986), aos 95 anos.

Nascido no Departamento de Antioquia, cuja capital é Medellín, atravessou os anos sangrentos do país, tanto no que diz respeito às guerrilhas (Farc e ELN estavam ativas) quanto dos cartéis do narcotráfico (Medellín e Cali) e foi um dos primeiros a sinalizar com propostas de paz, enquanto também combatia as facções, tentando estabilizar o país.

Ao longo de sua vida, foi também poeta, autor de livros, encabeçou ações filantrópicas e liderou por muitos anos o partido Conservador.

Ganhou projeção ao opor-se à ditadura de Gustavo Rojas Pinilla, militância que o levou a ser preso temporariamente. Depois de liberado, foi ministro do Trabalho e concorreu à Presidência em 1970 e 1978. Acabou vencendo apenas em 1982, justamente quando o país se encontrava conflagrado.

Foi o primeiro presidente a não apenas adotar medidas de força contra guerrilhas e cartéis, pois também buscou canais de diálogo e semeou o que seria o esboço dos acordos de paz que viriam anos depois.

Um dos piores episódios de violência que teve de afrontar foi o atentado do M-19 contra o Palácio de Justiça, em novembro de 1985, em Bogotá, que deixou 98 mortos, entre eles vários juízes da Suprema Corte do país.

+ Manifestantes se reúnem para novos protestos em Paris neste sábado

Seus inimigos, porém, não eram poucos, os cartéis de Medellín e Cali haviam transformado a Colômbia no maior exportador de cocaína aos EUA, posto que ainda ocupa. Também durante seu período ocorreram os assassinatos do então ministro de Justiça, Rodrigo Lara Bonilla, e outros membros do governo.

Betancur ameaçou os criminosos com a extradição e iniciou assim uma longa queda de braço com os chefões dos cartéis, chamados então de "extraditáveis". O grupo era formado por Pablo Escobar, Carlos Lehder (Medellín) e os irmãos Orejuela (Cali).

Depois de sua Presidência, foi chamado por vários de seus sucessores para ser o símbolo das campanhas de paz.

Na véspera do plebiscito para aprovar o acordo de paz com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), em outubro de 2016, a Folha assistiu a uma palestra sua em Medellín, durante o Festival Gabo.

Muitos dos que estavam na plateia questionavam o acordo, que acabou derrotado nas urnas e aprovado pelo Congresso.

Betancur insistia pelo "sim". "Vivi toda minha vida pública em meio à guerra, não se podem comprometer as novas gerações de colombianos por conta de diferenças pequenas em detalhes dos acordos", afirmou. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório