Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Estudantes de 123 países se unem contra as mudanças climáticas

'Poucos adultos estão escutando', diz adolescente indicada ao Nobel

Estudantes de 123 países se unem contra as mudanças climáticas
Notícias ao Minuto Brasil

06:24 - 15/03/19 por Notícias Ao Minuto

Mundo PROTESTOS

Nesta sexta-feira (15), mais de 2 mil protestos de estudantes vão acontecer ao redor do mundo, em 123 países, em união à adolescente sueca Greta Thunberg, de 16 anos, que foi indicada ao Nobel da Paz nesta quinta-feira (14). Pelo menos 54 cidades australianas terão estudantes em greve escolar para pressionar os políticos locais no movimento climático global. No Brasil, 20 cidades de 12 estados e o DF anunciaram a intenção de aderir ao protesto desta sexta: Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo.

+ Forte terremoto atinge a Bolívia e é sentido no Chile e Peru

Greta Thunberg tem protestado todas as sextas-feiras desde agosto de 2018, no que chamou de 'Fridays for Future' (Sextas pelo futuro, em inglês), quando falta às aulas, em Estocolmo, para protestar em frente ao Parlamento sueco por medidas concretas contra as mudanças climáticas.

Desde o ano passado, Greta já discursou em eventos internacionais como a COP24, a Conferência do Clima da ONU, em dezembro, e no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, em janeiro.

Contudo, Greta acredita que a greve global não deve ter a adesão de muitos adultos porque poucos deles estão escutando os jovens. "Eles estão ocupados fazendo outras coisas para serem reeleitos", disse ela em entrevista ao G1. Diagnosticada com síndrome de Asperger, Greta afirma que sua condição pode ter contribuído para que ela se dedicasse à proteção do clima, em entrevista à CNN.

"Tenho síndrome de Asperger e isso significa que meu cérebro funciona de um jeito um pouco diferente. Eu vejo as coisas em preto e branco, com lógica. Se eu não fosse tão estranha, então eu teria me distraído com o jogo social que as pessoas jogam", explicou ela. "Eu sou o tipo de pessoa que não gosta quando alguém fala uma coisa e faz outra. E esse é o caso com as mudanças climáticas.", reflete.

"Os adultos ficam dizendo: 'devemos dar esperança aos jovens'. Mas eu não quero a sua esperança. Eu não quero que vocês estejam esperançosos. Eu quero que vocês estejam em pânico. Quero que vocês sintam o medo que eu sinto todos os dias. E eu quero que vocês ajam. Quero que ajam como agiriam em uma crise. Quero que vocês ajam como se a casa estivesse pegando fogo, porque está", afirmou Greta em Davos.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório