Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

EUA anunciam retaliações por Turquia comprar material militar à Rússia

A tensão entre os dois países atinge novo pico

EUA anunciam retaliações por Turquia comprar material militar à Rússia
Notícias ao Minuto Brasil

16:40 - 03/04/19 por Lusa

Mundo Pentágono

Os EUA anunciaram esta semana que bloquearão o envio de aviões para a força aérea turca se o governo da Ancara insistir na compra de um sistema antimísseis da Rússia, segundo fontes do Pentágono.

Na semana em que a OTAN comemora 70 anos, com uma celebração em Washington, as tensões entre dois dos membros da organização, os EUA e a Turquia, sobem de tom.

O porta-voz do Pentágono Mike Andrews anunciou terça-feira (02), em comunicado, que tinha sido suspendido o envio de uma encomenda de aviões militares F-35, como retaliação pela decisão do governo da Turquia de fazer uma encomenda do sistema de defesa antimísseis S-400 à Rússia.

Este atrito entre os EUA e a Turquia é mais um episódio no continuado conflito entre os dois países, seguindo-se à recente recusa dos Estados Unidos em acessar o pedido turco de extradição do clérigo islamita Fethullah Gulen ou ao crescendo de divergências sobre a situação no Oriente Médio ou na Síria.

+ May foge de perguntas sobre reunião com oposição por acordo do brexit

+ Chicago elege sua primeira prefeita negra e lésbica

A tensão entre os dois países atinge novo pico, na semana em que o ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, visita Washington, no âmbito das comemorações dos 70 anos da OTAN, de que ambos os países são membros, que acontecem entre esta quarta (03) e quinta (04).

No final de 2018, os EUA tentaram convencer o governo turco a desistir de uma encomenda com a Rússia do sistema de defesa antimísseis S-400, oferecendo-se para vender o sistema Patriot, em condições financeiramente vantajosas.

A oferta norte-americana expirava em março e, no final da passada semana, o governo turco confirmou que manteria a compra do sistema S-400 à Rússia, no que foi lido como mais uma provocação aos aliados da OTAN.

Contudo, na mesma semana do anúncio da compra russa, o ministro turco da defesa, Hulusi Akar, anunciou que os pilotos da Força Aérea continuariam fazendo formação no Estado do Arizona com os aviões F-35, que Ancara esperava que fossem enviados para a Turquia em novembro deste ano.

Esta semana, o Pentágono confirmou que essa encomenda de aviões F-35 estava suspensa, até que a Turquia desistisse da compra do sistema russo de defesa antimísseis.

Este conflito entre os EUA e a Turquia deverá ser discutido na sessão da OTAN que acontece em Bratislava, na Eslováquia, no próximo mês de maio, onde os dirigentes dos 29 países membros abordarão a questão das parcerias com países externos à organização.

Nos últimos meses, a imprensa turca tem divulgado posições de líderes do governo e de altos oficiais das forças armadas da Turquia questionando a permanência do país na OTAN, tendo em conta o crescendo de tensões com os EUA e a progressiva aproximação ao governo russo de Vladimir Putin. Com informações da Lusa.

Campo obrigatório