Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Extrema-direita ameaça retirar os seus ministros do Governo da Áustria

O chanceler conservador, Sebastian Kurz, do Partido Popular Austríaco (ÖVP) deverá se pronunciar sobre o caso nesta segunda-feira (20)

Extrema-direita ameaça retirar os seus ministros do Governo da Áustria
Notícias ao Minuto Brasil

07:30 - 20/05/19 por Notícias Ao Minuto

Mundo Escândalo

O Partido da Liberdade da Áustria (FPÖ) ameaçou hoje retirar todos os seus ministros do Governo formado com os conservadores, depois do escândalo que levou à demissão do vice-chanceler e líder da extrema-direita, Heinz-Christian Strache. "Vamos entregar todos os nossos mandatos se o ministro do Interior, Herbert Kickl, for afastado do cargo", disse Norbert Hofer, ministro dos Transportes e recém-nomeado líder do partido de extrema-direita FPÖ.

O chanceler conservador, Sebastian Kurz, do Partido Popular Austríaco (ÖVP), deverá anunciar hoje a saída de Kickl, por considerar que as suas funções são incompatíveis com o desenrolar da investigação sobre o vídeo comprometedor que levou à demissão do vice-chanceler.

Kurz falou sobre a continuação do FPÖ no Governo da demissão de Kickl, que era secretário-geral do partido de extrema-direita no momento em que foi gravado o vídeo, em 2017. 

"É claro que Kickl não pode investigar sobre si mesmo ", disse ao jornal Kurier.

Heinz-Christian Strache pediu no sábado a sua demissão do cargo de vice-chanceler depois da revelação de um vídeo que mostrava ligações comprometedoras com a Rússia. Strache foi gravado prometendo a uma suposta sobrinha de um milionário russo a adjudicação de contratos públicos em troca de apoio financeiro. 

Segundo informações divulgadas na sexta-feira por dois jornais alemães, o vice-chanceler demissionário foi filmado, por uma câmara escondida, conversando com uma mulher, alguns meses antes das eleições legislativas austríacas de 2017, sobre a possibilidade de um apoio financeiro e mediático ao FPÖ em troca da adjudicação de contratos públicos.

Os títulos alemães Süddeutsche Zeitung e Der Spiegel referiram que Heinz-Christian Strache se encontrou com esta mulher por acreditar que ela teria ligações a um oligarca russo influente.

O escândalo levou milhares de austríacos a concentrarem-se junto à Chancelaria Federal para exigir eleições antecipadas, tendo o Presidente, Alexander Van der Bellen, proposto que a votação seja antecipadas para setembro.

O Partido da Liberdade da Áustria (FPÖ) é provavelmente o mais antigo partido de extrema-direita nacionalista da União Europeia, fundado em 1956 por um antigo oficial das SS e declaradamente nacionalista, conservador e eurocético. 

Campo obrigatório