Meteorologia

  • 21 AGOSTO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Bolsonaro provoca crise entre PSL e Livres

Enquanto isso, o presidente do PSL tenta minizar o “efeito Bolsonaro”

Bolsonaro provoca crise entre PSL e Livres
Notícias ao Minuto Brasil

14:27 - 13/01/18 por Notícias Ao Minuto

Política partidos

O PSL, novo partido de Jair Bolsonaro, enfrenta uma crise interna após ter anunciado o deputado federal como pré-candidato à Presidência. O presidente da sigla, Luciano Bivar, já anunciou: “Quem vier para não apoiar o Bolsonaro, é preferível que não venha”.

A expectativa é de que Bolsonaro seja lançado como presidenciável em março. No entanto, parece que mais gente pediu para sair do que para entrar no partido desde o anúncio de filiação do polêmico deputado.

De acordo com a reportagem do jornal O Globo, no último dia 5, após o anúncio da filiação, o Livres, corrente de viés liberal da legenda, anunciou uma saída em bloco de filiados, acusando o pré-candidato de ser um “falso liberal”.

A própria família Bivar discorda sobre a decisão. Sérgio, um dos fundadores do Livres, optou pelo grupo dissidente ao invés do projeto liderado pelo próprio pai. O nome de Bolsonaro no PSL também também teria causado o cancelamento da estratégia do partido de ganhar seis deputados federais. A negociação, intermediada pelo Livres, foi cancelada.

+ Temer vai responder a 50 perguntas da Polícia Federal

Enquanto isso, Bivar tenta minizar o “efeito Bolsonaro”. "O Livres é um movimento criado por mim. Saíram meia dúzia de rapazes que cabem numa Kombi. Nós precisávamos de alguém que carregasse nossas bandeiras", disse.

Paulo Gontijo, presidente interino do Livres, argumenta que o grupo chegou a assumir 12 diretórios estaduais e iniciou os processos de expulsão do deputado federal Alfredo Kaefer, do Paraná, que se absteve na votação da cassação de Eduardo Cunha, e do deputado estadual carioca Márcio Canella, que votou pela soltura de Jorge Picciani.

No entanto, parece que a relação entre PSL e Livres ficou balançada após a chegada de Bolsonaro. Após o anúncio da chegada do pré-candidato ao partido, o grupo alegou incompatibilidade ideológica. "Nossa incompatibilidade vem pela forma como ele faz política, com autoritarismo", afirma Gontijo.

Ainda segundo O Globo, Bivar defende que Bolsonaro ele será um “arauto do liberalismo" para o partido. "O pensamento dele é o mesmo que o meu", sustenta o presidente do PSL.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório
Competição
Quer ganhar um
iPhone X no valor de R$ 7.799? Não, obrigado

Notícias ao Minuto
Inscreva-se agora e concorra ao
SMARTPHONE
Mais cobiçado do momento
Complete as 5 etapas para participar
Notícias ao Minuto