Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Carlos Bolsonaro lança a mãe para a eleição à Câmara do Rio

Rogéria Bolsonaro já ocupa um cargo na assessoria parlamentar do deputado Anderson Moraes (PSL) na Assembleia Legislativa do Rio

Carlos Bolsonaro lança a mãe para a eleição à Câmara do Rio
Notícias ao Minuto Brasil

06:35 - 21/08/19 por Folhapress

Política Disputa

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Desgostoso com a política, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC) acaba de lançar a mãe, Rogéria, para disputar uma vaga na Câmara Municipal do Rio de Janeiro nas eleições do ano que vem.

Após avisar a aliados que não pretende concorrer à reeleição, Carlos se dedica a impulsionar os perfis da mãe nas redes sociais. Além de divulgar Rogéria em suas páginas, ele orienta a assessoria dela.

Segundo interlocutores, é ele quem coordena a pré-campanha da mãe nas redes, em que a foto de Rogéria é acompanhada por inscrições em rosa e lilás. No material idealizado por Carlos, Rogéria usa o sobrenome do ex-marido e hoje presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Essa seria uma maneira de reparar Rogéria: em 2000, a pedido do pai, Carlos concorreu contra a própria mãe e se elegeu vereador aos 17 anos.

Separada de Bolsonaro havia três anos, Rogéria buscava seu terceiro mandato na Câmara de Vereadores. Mas não chegou a um terço da votação de seu caçula. Desde junho deste ano, ela ocupa um cargo na assessoria parlamentar do deputado Anderson Moraes (PSL) na Assembleia Legislativa do Rio.

Mãe também do senador Flávio (PSL-RJ) e do deputado Eduardo (PSL-SP), ela confirmou por rede social, em junho, que assumiria o cargo comissionado e que seu salário seria de cerca de R$ 7.300.

"Hoje inicia-se mais uma etapa de minha vida sendo assessora do deputado estadual Anderson Moraes. Sempre dentro da legalidade, espero bem servir à população do RJ. Obrigada a todos pela compreensão", publicou na época.

Nas contas de seus aliados, Carlos poderia se eleger e garantir a eleição da mãe se estivesse disposto a concorrer no ano que vem. Mas o vereador tem repetido que não pretende se candidatar –muito menos pelo PSC.

A amigos o vereador tem manifestado a intenção de se mudar para Santa Catarina, afastando-se da política. Aliados torcem para que sua decisão não seja definitiva e que ele se valha de uma janela para trocar de sigla, lançando-se ao sexto mandato.

Há alguns dias, Carlos afirmou, nas redes sociais, que "ser vereador não deveria se resumir somente entender sua cidade, mas o país que nos cerca para que possamos assimilar cada vez mais as pessoas que depositaram confiança em você". "Acredito nisso e nada me fará agir diferente", escreveu.

Ele também elencou ações de seu mandato, sob o título "o trabalho do vereador Carlos Bolsonaro que muitos fingem não saber para somente nos desacreditar".

Entre os itens, o voto contrário ao aumento do IPTU e à compra de carros para vereadores. Ele também exaltou o fato de ter se posicionado contra o desconto nas passagens exclusivo para estudantes com carteirinha emitida pela UNE (União Nacional dos Estudantes).

Campo obrigatório