Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Deputada diz que policiais receberam álcool em gel vencido em SP

Imagens divulgadas pela parlamentar mostram que os produtos venceram no mês de dezembro do ano passado

Deputada diz que policiais receberam álcool em gel vencido em SP
Notícias ao Minuto Brasil

09:01 - 02/03/21 por Folhapress

Justiça POLÍCIA-SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A deputada estadual Leticia Aguiar (PSL) encaminhou um ofício ao secretário Estadual de Segurança Pública, João Camilo Pires de Campos, questionando o fato de policiais civis e militares terem recebido frascos vencidos de álcool em gel.

Imagens divulgadas pela parlamentar mostram que os produtos venceram no mês de dezembro do ano passado. No documento encaminhado ao secretário, ela questiona o motivo pelo qual os produtos foram enviados mesmo fora do prazo de validade, quer também saber qual é a empresa fornecedora do produto e questiona a logística empregada pela pasta para distribuição do produto ao efetivo policial.

"É um desrespeito com a nossa polícia", afirma a deputada estadual, crítica da gestão do governador João Doria (PSDB).
Entre outros efeitos, tais como alteração na textura e aderência, os géis fora do prazo podem evaporar e comprometer o efeito da sanitização.

"Além do descaso com os itens básicos de proteção, é um enorme risco de contágio por falta de eficácia do álcool em gel", disse Letícia.

Escolas

A deputada estadual afirma que também está recebendo denúncias de professores que estão recebendo o produto fora do prazo de validade. Ela disse que pedirá esclarecimentos também à secretaria estadual de Educação.

À reportagem, professores da escola estadual Professora Amenaíde Braga de Queiroz, no Jardim Franca, na região do Tucuruvi (zona norte de São Paulo), afirmaram terem recebido em fevereiro frascos de álcool em gel vencidos há dois meses. À época, a secretaria da Educação informou que as escolas fazem a substituição do produto.

Resposta

Em nota, a PM (Polícia Militar) negou que os produtos foram entregues fora do prazo de validade. "Informamos de que todos os insumos de proteção individual contra a Covid-19 estão dentro do prazo de validade", diz a nota.

Ainda segundo a PM, as compras são centralizadas em São Paulo e distribuídas na sequência aos batalhões operacionais e unidades administrativas.

O Departamento de Policia do Interior diz que todas as unidades gestoras dispõem de recursos para a aquisição de suprimentos e EPIs para o combate à Covid-19. Especificamente sobre o álcool em gel, o departamento adquire o produto em galões de 5 e 10 litros, que são enviados para as unidades para utilização. O último lote adquirido tem validade até 2022.

A Secretaria da Segurança Pública o Estado de São Paulo, gestão João Doria (PSDB), diz, em nota, que "desde o início da pandemia tem adotado todas as medidas necessárias para garantir a saúde de todos os servidores e agentes das polícias Civil, Militar e Técnico-Científica".

"Foram investidos mais de R$ 27 milhões na aquisição de equipamentos de proteção individual e produtos de higiene e limpeza, além da realização de ações de desinfeção e higienização de viaturas e unidades policiais", diz a nota. "Entre maio e julho do ano passado, mais de 100 mil pessoas, entre policiais e seus familiares e seus coabitantes, tiveram a oportunidade de fazer testes para detecção da Covid-19 em todo o estado."

A secretaria diz que segue as orientações da OMS e do Centro de Contingência do Coronavírus. Todo policial com suspeita ou diagnóstico da Covid-19 é devidamente afastado das suas funções.

Campo obrigatório