Meteorologia

  • 02 JULHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Análise de recurso de cassação de Cunha atrasará ao menos 11 dias

Pelas regras da Câmara, a CCJ deveria analisar o caso até esta sexta-feira (1º). Mas não há sanção relevante para o descumprimento desse prazo

Análise de recurso de cassação
 de Cunha atrasará ao menos 11 dias
Notícias ao Minuto Brasil

17:42 - 30/06/16 por Noticias ao Minuto

Política CCJ

A análise pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara do recurso em que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pede a anulação de seu processo de cassação sofrerá um atraso de pelo menos 11 dias.

Nesta quinta-feira (30), o presidente da CCJ, Osmar Serraglio (PMDB-PR), marcou para o dia 6 a leitura do parecer do relator, Ronaldo Fonseca (PROS-DF). Como haverá pedido de vista, a votação na comissão só será realizada na semana seguinte, a partir do dia 12.

Pelas regras da Câmara, a CCJ deveria analisar o caso até esta sexta-feira (1º). Mas não há sanção relevante para o descumprimento desse prazo.

Cunha argumenta que o Conselho de Ética, que aprovou parecer pela cassação, cometeu uma série de ilegalidades em seu processo. A CCJ é o último passo antes da votação em plenário sobre o caso, que pode ocorrer na segunda semana de julho ou em agosto.

Nesta quinta, o primeiro-secretário da Câmara, o aliado Beto Mansur (PRB-SP), defendeu que Cunha renuncie à presidência da Casa para que haja novas eleições para o cargo. Segundo ele, isso pode ocorrer no início da próxima semana. O peemedebista, porém, voltou a dizer que não seguirá essa recomendação.

Com a participação do Palácio do Planalto, Cunha tenta fechar um acordo entre os partidos do "centrão" e a antiga oposição a Dilma Rousseff (especialmente PSDB e DEM) para a sucessão na Câmara e para tentar aprovar na CCJ a anulação de parte de seu processo. Com informações da Folhapress.

Campo obrigatório