Meteorologia

  • 20 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Cunha se emociona ao renunciar à presidência da Câmara

A medida é vista como uma tentativa de salvar seu mandato

Notícias ao Minuto Brasil

00:11 - 08/07/16 por Notícias Ao Minuto

Política manobra final

O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciou à presidência da Casa no início da tarde desta quinta-feira (7), porém segue como deputado afastado e ainda responde ao processo que pede sua cassação.

Durante a entrevista coletiva, ele disse que só a sua renúncia poderá colocar fim à "instabilidade sem prazo". E que, durante seu mandato, soube conduzir condizentemente a Casa, tocando as pautas necessárias.

Cunha listou alguns temas votados durante seu mandato. E citou principalmente o processo de impeachment da Dilma Rousseff.

Ele afirmou que suas posições levaram-no a sofrer uma representação por quebra de decoro parlamentar. Também declarou que foi espontaneamente na CPI da Petrobras e que é inocente.

Ao agradecer à família, na pessoa da esposa Cláudia Cruz e da filha, Eduardo Cunha se emocionou. O agora ex-presidente da Câmara dos deputados, disse que vai provar sua inocência em todos os inquéritos. Ao final, mais uma vez, fez menção a religião ao desejar que "deus abençoe a nação" e desejou boa sorte ao presidente interino Michel Temer e ao próximo presidente da Câmara que venha a assumir.

Desdobramentos

Com a renúncia à Presidência da Câmara, Cunha pensa que pode reverter votos na CCJ para o caso voltar ao Conselho de Ética e, possivelmente, salvar seu mandato. Agora, o presidente da Câmara em exercício Waldir Maranhão tem cinco sessões para eleger o substituto para o cargo.

Líderes da Casa se reuniram nesta manhã, para decidir quais os procedimentos após o afastamento do parlamentar. Eduardo Cunha deve ler ou entregar uma carta em instantes anunciando sua renuncia.

Cunha quer um acordo para antecipar eleição da Câmara para o início da próxima semana. O nome que ele quer para ocupar o mandato tampão pelos próximos meses é do deputado Rogério Rosso (PSD-DF).

Confira na galeria acima a integra da carta lida por Eduardo Cunha e o vídeo onde ele anucia a renúncia.

Campo obrigatório