Janot denuncia deputada petista ao STF por lavagem de dinheiro

Decisão contra Érika Kokay foi publicada nesta terça-feira (18); parlamentar teria participado de desvio de recursos do Sindicato de Bancários de Brasília

© Gabriela Korossy / Câmara dos Deputados
Política Justiça 17:56 - 18/10/16 POR Notícias Ao Minuto

O procurador-geral da República, Rodrigo Janto, denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF) deputada federal Érika Kokay (PT-DF) pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro.

PUB

Segundo informações do G1, a denúncia foi apresentada em 21 de setembro, No entanto, a decisão foi publicada nesta terça-feira (18), depois que o ministro Marco Aurélio Mello, relator do caso, solicitou a notificação da deputada.

De acordo com o documento de Janot, Érika estaria envolvida em desvio de recursos públicos do Sindicato dos Bancários de Brasília, ocultando a origm do dinheiro posteriormente.

"Afirma [a Procuradoria] ter a conduta [da deputada] consistido no desvio de recursos públicos do Sindicato dos Bancários de Brasília e na posterior ocultação da origem das verbas. Aduz existirem, nos autos, indícios de participação de diretores da entidade sindical e de outras pessoas naturais, quer transferindo os recursos públicos desviados, quer recebendo as quantias após depositadas na contacorrente mantida por Geraldo Batista da Rocha Júnior [ex-funcionário do gabinete dela]", diz decisão do ministro.

O ministro do STF também enviou uma parte do caso, que não envolve pessoas com foro privilegiado, para a Justiça Federal de Brasília. "No tocante à competência, a do Supremo é de direito estrito. Cidadãos comuns têm o direito constitucional à atuação do juiz natural", diz texto. 

LEIA TAMBÉM: Moro convoca mulher de Eduardo Cunha para novo depoimento

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X