Renan apoia decisão do STF sobre criminalização do aborto

Na próxima quarta (7), o STF vai julgar ação direta de inconstitucionalidade e decidir sobre a legalidade do aborto nos casos em que a gestante contraiu zika na gravidez

© Reuters
Política Defesa 06:49 - 01/12/16 POR Notícias Ao Minuto

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), defendeu a decisão do Superior Tribunal Federal (STF) sobre nova interpretação do aborto. Na última terça-feira (29), a maioria dos ministros da primeira turma do Supremo firmou entendimento de que praticar aborto nos três primeiros meses de gestação não é crime. Calheiros não apoiou a intenção do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, de revisar a criminalização do aborto, uma determinação tomada pelos ministros do STF.

PUB

"Entendo que, quando o Congresso tem dificuldade para deliberar sobre tema complexo, não acho ruim que o Supremo delibere. O Supremo não pode deliberar quando o Legislativo quer decidir sobre a questão, mas quando o Legislativo tem dificuldades, não se pode contestar uma decisão do STF", disse Renan, em emtrevista à Folha de S. Paulo.

Na próxima quarta (7), o STF vai julgar ação direta de inconstitucionalidade e decidir sobre a legalidade do aborto nos casos em que a gestante contraiu zika na gravidez – o vírus pode causar microcefalia e outros tipos de má-formação em recém-nascidos.

LEIA TAMBÉM: Aborto até o terceiro mês não é crime, decide turma do Supremo

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X