Meteorologia

  • 13 DEZEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Lula quer convencer figurões do PT a disputar vagas na Câmara

Objetivo do ex-presidente é angariar o maior número de votos possíveis para garantir representatividade na Câmara nas eleições de 2018

Lula quer convencer figurões do PT
 a disputar vagas na Câmara
Notícias ao Minuto Brasil

13:35 - 05/03/17 por Notícias Ao Minuto

Política de olho em 2018

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está incentivando os principais nomes do partido a entrarem na disputa por vagas de deputado federal. O petista receia que o desgaste na sigla comprometa as eleições presidenciais de 2018, pois, com número reduzido de parlamentares, ele terá menos tempo de televisão e os repasses do fundo partidário também serão reduzidos.

O partido com o maior número de representantes na Câmara atualmente é o PMDB, que conta com 65 deputados. No entanto, o PT elegeu 68 parlamentares no último pleito, mas a representatividade da legenda encolheu com o envolvimento dos membros na Lava Jato e após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, indo parar em 58.

"Se o número de deputados cair para em torno de 20, vamos virar uma partido pequeno e a recuperação, mesmo no futuro, fica difícil. Agora, se fizermos uma boa bancada, podemos manter a estrutura partidária e aí dá para recuperar, mesmo que a gente perca a eleição presidencial" disse uma fonte ao O Globo.

A estratégia de Lula é lançar nomes fortes, que possam angariar muitos votos e, por conta do quociente eleitoral, ajudar que outros integrantes do partido ou coligações também sejam eleitos.

Segundo "O Globo", o ex-presidente pretende convencer os ex-governadores Jaques Wagner, Tarso Genro e Olívio Dutra e os ex-prefeitos Fernando Haddad e João Paulo a se candidatarem.

"É uma das nossas prioridades pegar os principais quadros, ex-prefeitos que encerraram o mandato no ano passado, vereadores que tiveram uma votação grande, e colocar todos como candidatos a deputado federal para formar uma boa bancada. Essa é a nossa estratégia", explicou Alberto Cantalice, vice-presidente nacional do partido.

Mas tudo indica que alguns nomes sugeridos pela cúpula petista não queiram uma vaga na Câmara. Como é o caso do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, do ex-governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro e do ex-senador Eduardo Suplicy.

Leia também: Temer põe Jucá na liderança do governo no Senado

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório