Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2017
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 17º

Edição

Doria defende Temer, mas diz que aval ao presidente não é interminável

Prefeito fez discurso durante almoço com empresários no Copacabana Palace

Doria defende Temer, mas diz que aval ao presidente não é interminável
Notícias ao Minuto Brasil

20:49 - 19/06/17 por Folhapress

Política Rio de Janeiro

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), apoiou novamente nesta segunda (19) o presidente Michel Temer, mas disse que o seu aval não é "interminável". Em discurso durante almoço com empresários no Copacabana Palace, Doria defendeu uma proteção ao país para manter a governabilidade de Temer.

Questionado após a solenidade sobre o limite para o seu partido desembarcar do governo Temer, o prefeito de São Paulo respondeu: "A culpabilidade [é o limite]. Se tiver alguma situação que implique o presidente numa culpa flagrante, evidentemente, o PSDB tem que avaliar esse acordo. Mas, enquanto isso, não pode precipitar um juízo e jogar para o alto uma circunstância onde tem que defender os brasileiros".

"Somos um país que tem 14 milhões de desempregados. Não pode ter uma disputa apenas partidária, ainda que com toda a legitimidade. Tem que ser o pensamento do Brasil. É isso que defendo. Não é um aval interminável. Há que se fazer uma revisão diariamente", afirmou.

O prefeito disse que a entrevista do empresário Joesley Batista, sócio do grupo J&F, não o fez mudar de posição.Na entrevista à revista "Época", Batista afirma que o peemedebista lidera a "maior organização criminosa do país".

"Uma coisa é uma entrevista. Outra é o juízo. Temos que dar direito de ampla defesa. A palavra que importa é a do Judiciário", disse.

Ao ser indagado se duvida do empresário, Doria disse: "O Joesley? Olha, quem fez o que fez, e como fez, é para se duvidar".

O prefeito disse que o julgamento desta terça (20) no STF (Supremo Tribunal Federal) "é um momento delicado para o seu partido".

Nesta terça, a primeira turma do STF vai avaliar o pedido de prisão contra o senador Aécio Neves, protocolado pela PGR (Procuradoria-Geral da República). "Vamos aguardar o julgamento", disse o prefeito.

MEDALHA

No início da tarde desta segunda (19), Doria recebeu a medalha São Francisco de Assis - 3º Milênio, concedida pela Câmara Municipal do Rio.A homenagem é feita a pessoas ou entidades que tenham prestado relevantes serviços à causa dos animais.

A medalha foi entregue em um fórum empresarial de administração pública, organizado pelo Lide, empresa fundada pelo prefeito.Antes do almoço, Doria se encontrou no hotel com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB).Os dois voltaram a falar de parceria entre os dois governos.

"Nesse momento de tanta controvérsias na vida pública, seu nome paira acima de qualquer dúvida. Suas políticas altamente humanitárias têm os pés no chão. Não somos prefeitos das falsas promessas, e isso nos identifica muito", afirmou o carioca.

Doria elogiou a gestão de Crivella. "Prezamos pela responsabilidade fiscal, e não pelo populismo irresponsável. Vemos agora os 13 anos de recessão e 14 milhões de desempregados no Brasil', disse o prefeito de São Paulo. Com Folhapress.

Leia também: PF entrega informação de inquérito sobre Temer e pede mais prazo ao STF

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório