Cheques da OAS e JBS passaram pela conta de Temer

Presidente teria depositado valor referente ao pagamento de propina na conta do ex-presidente da Câmara e candidato a governador no Rio Grande do Norte Henrique Alves

© Adriano Machado / Reuters
Política Investigação 22:51 - 19/06/17 POR Notícias Ao Minuto

Cópias de dois cheques emitidos pelas empresas OAS e JBS, no valor de R$ 500 mil cada, passaram pela conta do presidente Michel Temer. Parte deste dinheiro, segundo investigações do Ministério Público Federal (MPF), foi repassada pelo presidente, à época candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff, à campanha do ex-ministro e ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves ao governo do Rio Grande do Norte.

PUB

Henrique Alves foi preso na última semana, durante um desdobramento da operação Lava Jato, acusado de lavagem de dinheiro, superfaturamento das obras da Arena das Dunas, em Natal, e de receber propina de empreiteiras. As informações são da GloboNews, que teve acesso aos cheques e extratos bancários que comprovam as movimentações financeiras.

A propina recebida por Henrique Alves, no entanto, não foi paga diretamente a ele pela OAS. O dinheiro, R$ 9 milhões, teria sido depositado na conta de Temer que, por sua vez, fez um cheque no valor de R$ 500 mil e depositou na conta de Henrique Alves.

As investigações se basearam nas delações de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef.

Além dessa quantia, Henrique Alves também recebeu de Michel Temer, em 2014, mais meio milhão de reais, desta vez doados ao então candidato a vice-presidente pela JBS. Sobre este montante, o MPF não se manifestou se seriam ilícitos ou não.

Em 2014, Michel Temer recebeu depósitos no valor de R$ 20 milhões em sua conta. A maior parte deles foi feita pela JBS, responsável por um total de R$ 6 milhões.

Leia também: PF conclui que houve corrupção em caso de Temer e Loures

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X