Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2017
Tempo
20º
MIN 20º MÁX 20º

Edição

Defesa de Lula envia a Moro recibos de aluguel pedidos pelo juiz

Advogados do ex-presidente enviaram 26 recibos para comprovar pagamento de aluguel do apartamento vizinho ao que o petista mora em São Bernardo do Campo

Defesa de Lula envia a Moro recibos de aluguel pedidos pelo juiz
Notícias ao Minuto Brasil

17:59 - 25/09/17 por Folhapress

Política JUSTIÇA

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva encaminhou nesta segunda-feira (25) ao juiz Sergio Moro a cópia de 26 recibos para comprovar pagamento de aluguel do apartamento vizinho ao que mora em São Bernardo do Campo (SP).

Os recibos são referentes a cinco anos de aluguel, além da cópia de um contrato firmado com o proprietário, Glaucos da Costamarques, no dia 1º de fevereiro de 2011.

O primeiro recibo apresentado, no valor de R$ 3.500, tem data de 5 de agosto de 2011. O seguinte é de 5 de março de 2012, no valor de R$ 3.660. A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou outros três recibos referentes ao ano de 2012.

E quatro referentes a 2013, quando o valor do aluguel teria sido ajustado para R$ 3.950, mesmo pago em janeiro e fevereiro de 2014. Os recibos referentes a março, julho, agosto e setembro de 2014 registram um valor de R$ 4.170.

Em março de 2015, ainda segundo os recibos, foi ajustado para R$ 4.300.

Na petição encaminhada ao juiz, a assessoria jurídica de Lula afirma que, segundo a denúncia, oito contratos da Petrobras teriam sido usados para compra, de forma dissimulada, para a compra de nova sede do Instituto Lula e de um apartamento em São Bernardo.

"Na ausência absoluta de qualquer elemento que pudesse dar sustentação à fantasiosa tese de que o peticionário teria sido beneficiado com recursos provenientes de contratos com a Petrobras, a força-tarefa da Lava Jato elegeu artificialmente uma relação privada de locação entre o Sr. Glaucos da Costamarques (locador) e D. Marisa Letícia Lula da Silva (locatária), envolvendo o citado apartamento como algo relevante para a acusação", diz a petição apresentada pelo advogado Cristiano Zanin Martins.

E acrescenta: "Também no que tange a essa relação privada de locação o Ministério Público Federal nada demonstrou que pudesse amparar a acusação formulada contra o peticionário."

Em audiência no último dia 13, Sergio Moro demonstrou contrariedade com o fato de o petista não ter apresentado os recibos de aluguel desde a apresentação da denúncia, em dezembro de 2016. Na denúncia, o Ministério Público Federal diz que Lula não pagou pela locação do imóvel, comprado por Costamarques em 2010, e ligou o caso ao recebimento de propina pela Odebrecht.

Em depoimento no início do mês, Costamarques afirmou que só recebeu os aluguéis a partir de 2015, após a prisão do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo em comum dele com Lula. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório