Meteorologia

  • 07 JULHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Justiça nega saída de Garotinho de presídio para novo depoimento

Ex-governador queria ser ouvido sobre a denúncia de que teria sido agredido, quando ainda ocupava uma das celas na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica

Justiça nega saída de Garotinho de presídio para novo depoimento
Notícias ao Minuto Brasil

14:17 - 30/11/17 por Notícias Ao Minuto

Política Rio de Janeiro

A defesa do ex-governador do Rio Anthony Garotinho entrou com pedido para que ele fosse autorizado a se deslocar de Bangu, onde está preso, até uma delegacia da capital fluminense, nesta quinta-feira (30), a fim de prestar depoimento sobre a denúncia de que teria sido agredido, quando ainda ocupava uma das celas na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica.

No entanto, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou a solicitação, permitindo apenas que ele fosse ouvido dentro do presídio. “Defiro, desde que todas as diligências sejam realizadas no presídio em que se encontra o acautelado”, afirma a decisão judicial, segundo informações da Rede Globo.

A Justiça também autorizou a confecção do retrato falado do suposto agressor de Garotinho, junto com a oitiva.

O ex-governador chegou a fazer exame de corpo de delito, quando da suposta agressão, na semana passada, e o resultado deu positivo para lesões. No entanto, explica o delegado da 21ª Delegacia de Polícia, Wellington Vieira, o laudo não atesta se ele se autolesionou ou se foi agredido por alguém.

+ Advogado diz que extratos usados por Janot contra Temer são falsos

Os machucados, no joelho e no pé, foram causados por objeto contundente, segundo laudo do Instituto Médico Legal (IML). Por causa da suspeita, a Polícia Civil fez uma perícia na cela, na manhã de ontem (29).

O Ministério Público, segundo o portal G1, já pediu a íntegra das imagens das câmeras de segurança perto da cela. Elas não mostram ninguém entrando e servidores dizem que seria “quase impossível" isso ter ocorrido. “Essa perícia será importante para saber se as câmeras são eficazes, se os acessos e barreiras à cela existem, entre outras coisas”, explicou o delegado.

O ex-governador foi transferido para o Complexo Penitenciário de Bangu, na última sexta. Na ocasião, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) afirmou que não houve registro de imagens da suposta agressão e alegou que Garotinho se autolesionou, o que foi rebatido em nota divulgada pelos advogados de defesa do ex-governador.

“A família do ex-governador Anthony Garotinho repudia veementemente as insinuações da Seap de que Garotinho teria se auto lesionado, usando isso, inclusive, como pretexto para lhe impor punições. A Seap alega que as imagens do circuito interno de TV não detectaram ninguém entrando na cela para agredir o ex-governador, mas essas mesmas câmeras também não flagraram inúmeras irregularidades que beneficiaram o grupo de Sérgio Cabral”, destacou a nota.

A Seap informou, também em nota, que Garotinho estava sozinho na galeria e que não houve registro de qualquer pessoa entrando na cela do ex-governador, conforme relatado por ele. As informações são da Agência Brasil.

“Na madrugada de sexta-feira, por volta de 1h30, o interno Anthony Willian Garotinho Matheus de Oliveira chamou a segurança, alegando ter sido agredido com um taco de beisebol envernizado. Os inspetores de plantão prontamente atenderam ao chamado. Foi prestado socorro ao interno e o mesmo foi levado à delegacia para fazer o registro de ocorrência da suposta agressão. O interno se encontrava sozinho em uma galeria composta por nove celas todas vazias. A Seap examinou as imagens das câmeras da unidade, que não detectaram presença de qualquer pessoa ou estranhos na galeria onde se encontra o detento, que pudessem causar tais lesões”, disse a nota da secretaria.

Campo obrigatório